O que é neuropsicopedagogia e por que ela é importante?

O QUE VOCÊ VAI LER

NEU-RO-PSI-CO-PE-DA-GO-GI-A. O nome já é impressionante por si só, mas as contribuições que esse campo de estudos vem trazendo para a educação e atendimento psicológico são ainda mais interessantes.

Se você é profissional de educação ou de saúde mental, já deve saber que a neuroeducação está em alta no mercadoTalvez o que você não saiba, no entanto, é definir o que é neuropsicopedagogia. Ou, então, o que torna este campo de especialidade tão procurado em escolas e clínicas.

Nascida da interseção entre neurociência, pedagogia e psicologia, a neuropsicopedagogia busca compreender o cérebro e sua relação com processos de aprendizado, pensamentos e comportamentos.

Leia o texto e entenda o que é neuropsicopedagogia, o que faz um neuropsicopedagogo, quais suas áreas de atuação e como se tornar um!

Leia também

Não sabe como escolher um tema para o TCC? A gente ajuda

Os sonhos e os medos das crianças em sala de aula

Como o cérebro das crianças aprende?

Como lidar com problemas de aprendizagem na infância?

O que é neuropsicopedagogia?

A Neuropsicopedagogia é uma ciência que estuda como o sistema nervoso influencia a aprendizagem humana.

Entendida como uma ciência da aprendizagem transdiciplinar, a neuropsicopedagogia conecta os últimos 50 anos de descobertas nas neurociências às pesquisas em pedagogia e psicologia cognitiva.

Ela é a principal disciplina da chamada neuroeducação: uma abordagem educativa baseada no funcionamento do cérebro. Essa abordagem nos permite compreender melhor como as pessoas aprendem e desenvolvem habilidades, algo fundamental em escolas e clínicas. 

Embora tenha sido objeto de pesquisa há séculos, é somente com o desenvolvimento acelerado das tecnologias de imageamento e computação que o cérebro começa a, de fato, ser desvendado.

O que aconteceu há 50 anos que mudou a neurociência e a educação?
médica olha para imagem de mapeamento cerebral em um monitor
O avanço das técnicas de mapeamento cerebral possibilitou aos médicos e pesquisadores identificar com maior precisão áreas do cérebro disfuncionais, como em casos de tumor, AVC ou epilepsia. Esse progresso também viabiliza o acompanhamento de doenças degenerativas cerebrais ao longo do tempo.

 

É no começo da década de 1970 que o físico Allan McLeod Cormack e o engenheiro elétrico Godfrey Newbold Hounsfield criaram a tomografia axial computadorizada, uma tecnologia de imageamento cerebral que permitiu estudo das diferentes funções nos dois hemisférios cerebrais e outros processos antes impossíveis de detectar.

A invenção foi tão revolucionária que mais tarde o físico e o engenheiro ganhariam, juntos, o Prêmio Nobel de Medicina.

Uma vez que passamos a entender como o cérebro funciona, é óbvio que as instituições de formação e ensino logo seriam impactadas por essas descobertas.

O objeto de estudo

Tendo o sistema nervoso como objeto de estudo, a neuropsicopedagogia pode intervir para melhorar as experiências de aprendizagem, além de atuar como mediador entre o saber científico e a prática educacional.

O que faz um neuropsicopedagogo?

Se você entendeu o que é neuropsicopedagogia então já percebeu que o papel do neuropsicopedagogo é crucial na melhoria da aprendizagem e comunicação

De fato, importantes estudos das áreas de neurociência e neuropsicopedagogia evidenciaram a relação entre aspectos cognitivos, afetivos e sociais na aprendizagem. Essas pesquisas exploram o desenvolvimento de funções cerebrais responsáveis pelos processos de aprendizagem, fornecendo insights valiosos para educadores e profissionais de saúde. 

Dessa forma, atuando na fronteira entre os três campos de pesquisa, o neuropsicopedagogo é capaz de intervir e otimizar o processo de aprendizado de cada indivíduo, ajudando na superação de obstáculos cognitivos.

Tipos de atendimento neuropsicopedagógico

O atendimento neuropsicopedagógico visa superar obstáculos na aprendizagem, criando condições que promovam o desenvolvimento cognitivo e comportamental, melhorando a qualidade de vida. 

De modo geral, existem duas grandes áreas de atuação para os especialistas em neuropsicopedagogia: a escola e a clínica:

Neuropsicopedagogia em contexto escolar

A neuropsicopedagogia na sala de aula atua para aprimorar as habilidades cognitivas, emocionais e sociais dos estudantes. Seu foco é a promoção de um melhor desenvolvimento nas áreas cognitiva, linguística e social de crianças.

Para enfrentar os desafios da aprendizagem, é essencial que a escola reestruture-se e adote estratégias inclusivas que considerem diferentes perfis cognitivos, envolvendo alunos, pais e professores.

O que faz um neuropsicopedagogo na escola?

O papel do neuropsicopedagogo na escola tem se mostrado cada vez mais importante para o pleno desenvolvimento dos estudantes. Geralmente o foco da neuropsicopedagogia na escola está nas crianças pequenas, idade crítica para o desenvolvimento cerebral sadio.

Ainda assim, os testes neuropsicopedagógicos podem e devem ser aplicados aos estudantes de diferentes idades. Dessa forma, o profissional pode aplicar junto à escola intervenções estimuladoras e atividades personalizadas capazes de promover um desenvolvimento de aprendizado eficaz e que respeita o ritmo de cada aluno. 

Neuropsicopedagogia e o atendimento clínico 

Além dos evidentes benefícios de ter um acompanhamento neuropsicopedagógico durante os anos escolares, o profissional também pode atuar em clínicas de saúde especializadas.

Com formação em neuropsicopedagogia clínica, é possível atuar em consultórios, postos de saúde, clínicas e ambientes de saúde social.

Qual o papel do neuropsicopedagogo clínico?

De acordo com a especialista em Neuropsicopedagogia, Rita de Cássia dos Santos Flores, “o papel do neuropsicopedagogo no contexto clínico e em atuação de equipe multidisciplinar, não é emitir laudos, tampouco fechar diagnósticos, mas sim realizar uma boa avaliação, através de uso de instrumentos devidamente validados para população brasileira”.

Neste contexto, o neuropsicopedagogo clínico avalia o paciente e elabora um relatório com sinais que sugerem a presença ou ausência de um transtorno, levando em conta o uso do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5 TR), que é uma ferramenta amplamente reconhecida tanto na prática clínica como institucional para diagnóstico de problemas mentais.

Além disso, também é papel do neuropsicopedagogo clínico liderar equipes multidisciplinares para avaliar problemas cognitivos com precisão e abrangência, ampliando a abordagem de cuidados de saúde mental e cognitiva. 

Pós-graduação em Neuropsicopedagogia

Segundo a SBNPp (Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia), existem mais de 4 mil associados ativos hoje no país.

Para se tornar um neuropsicopedagogo, é recomendado obter graduação em Psicologia ou Pedagogia, pois essas bases fornecem conhecimentos essenciais para a prática da profissão. Depois é necessário fazer uma pós-graduação específica em neuropsicopedagogia. 

Na Faculdade EnsinE você pode se tornar um especialista em neuropsicopedagogia capaz de atuar tanto em escolas quando em clínicas. Saiba mais sobre a Pós-Graduação em Neuropsicopedagogia Clínica e Institucional!

4 comentários em “O que é neuropsicopedagogia e por que ela é importante?”

  1. Gostaria que enviassem para o meu e-mail informações com os valores da matrícula e mensalidade da pós-graduação EAD em Neuropsicopedagogia Clínica e Institucional.

    Responder

Deixe um comentário

Você também pode gostar de ler

Educação

Educação empreendedora, que ideia é essa?

A educação empreendedora é uma poderosa ferramenta de apoio na formulação e realização dos sonhos e projetos de vida do estudante. Ela estimula o protagonismo, conectando conhecimento e atitude, promovendo uma educação colaborativa com a comunidade e impulsionando a inovação no mundo do trabalho. A história começa assim: O mundo, antes estável e repetitivo, começa a se transformar em outro graças a novas tecnologias, ideias e acontecimentos históricos. Para dirigir e modular esses fatores de transformação, surge a proposta de

Continuar lendo »
Educação

O que é neuropsicopedagogia e por que ela é importante?

NEU-RO-PSI-CO-PE-DA-GO-GI-A. O nome já é impressionante por si só, mas as contribuições que esse campo de estudos vem trazendo para a educação e atendimento psicológico são ainda mais interessantes. Se você é profissional de educação ou de saúde mental, já deve saber que a neuroeducação está em alta no mercado. Talvez o que você não saiba, no entanto, é definir o que é neuropsicopedagogia. Ou, então, o que torna este campo de especialidade tão procurado em escolas e clínicas. Nascida da interseção

Continuar lendo »
Carteiras de madeira vazias em uma sala de aula tradicional
Educação

Educação Contemporânea, muito além da sala de aula

Na educação contemporânea, os desafios surgem para fortalecer laços entre professores, alunos e famílias, incentivando um aprendizado mais participativo. Tema é debatido no VII Seminário Internacional de Educação Contemporânea realizado pela EnsinE.  Educar vai muito além da sala de aula. O educador é um cultivador: ele seleciona, espalha e cuida das sementes que transformarão a maneira como as coisas são ao seu redor, na sua cidade, no seu país, no mundo. E todo bom cultivador sabe que cada cultivar tem

Continuar lendo »
Educação

Como escolher a faculdade certa quando o futuro é incerto?

Como escolher a faculdade certa para ter um bom futuro profissional? Eis a questão que mora na cabeça dos vestibulandos em busca das melhores vagas ofertadas pelas Instituições de Ensino Superior. Nessa hora, quem conseguiu ser pelo menos consistente no ENEM – ou seja, atingiu os famosos 450 pontos e não zerou a redação – se vê diante de inúmeras ponderações. Qual curso escolher? Sigo meus sonhos ou busco uma profissão segura? Afinal de contas, o que vai ser do

Continuar lendo »

Funcionamento durante o recesso de Páscoa

A partir de quinta, dia 28, todos os nossos setores estarão em recesso. Retornaremos na segunda-feira, dia 1º de abril (é verdade)!

Aproveite o feriado com alegria e chocolates!