Educação empreendedora, que ideia é essa?

O QUE VOCÊ VAI LER

A educação empreendedora é uma poderosa ferramenta de apoio na formulação e realização dos sonhos e projetos de vida do estudante. Ela estimula o protagonismo, conectando conhecimento e atitude, promovendo uma educação colaborativa com a comunidade e impulsionando a inovação no mundo do trabalho.

A história começa assim:

O mundo, antes estável e repetitivo, começa a se transformar em outro graças a novas tecnologias, ideias e acontecimentos históricos. Para dirigir e modular esses fatores de transformação, surge a proposta de uma educação empreendedora.

A  princípio pode parecer uma ideia nova. A verdade, porém, é que a proposta de uma educação que forma pessoas para empreender no mundo e na sociedade surgiu no final do século XVIII.

Nascida do turbilhão iluminista e das primeiras experimentações da sociedade capitalista, a história da educação empreendedora é longa e interessantíssima.

Por sinal, não se engane: a ideia segue mais viva do que nunca. Afinal, o cenário atual é tão crítico quanto aquele do século XVIII.

Nesse texto você vai entender o que é a educação empreendedora, qual a relação entre o ensino e o empreendedorismo e qual a importância desse modelo de educação para o Brasil.

Leia também

O que é Educação Contemporânea?

Os sonhos e os medos das crianças em sala de aula

Como o cérebro das crianças aprende?

Como lidar com problemas de aprendizagem na infância?

O que é educação empreendedora?

A educação empreendedora é um modelo educacional pautado, sobretudo, em incutir nos sujeitos a capacidade de análise crítica, avaliação dos riscos e possibilidades, inovação e liderança.

A primeira vez que o termo aparece é nas obras do economista francês Jean-Baptiste Say (1767 – 1832).

Conhecido entre os republicanos que derrubaram o ancien regime francês como Atticus, Jean-Baptiste foi um notório defensor da concorrência, do livre comércio e do levantamento de restrições aos negócios.

Filho de seu tempo, o liberal Jean-Baptiste Say encontrou na figura do empreendedor um novo sujeito político capaz de transformar e organizar a economia da nova sociedade. Para isso, porém, seria necessário ensinar empreendedorismo nas salas de aula

A ideia aqui então era desenvolver nos estudantes as qualidades e habilidades que um empreendedor precisa ter, como por exemplo:

  • Iniciativa e busca de oportunidades – Em outras palavras, ter proatividade e a capacidade de identificar e criar oportunidades de negócios e relações.
  • Persistência – Ou seja, não desistir diante de obstáculos, adaptando metas e planos quando necessário.
  • Cálculo de riscos – Identificar, calcular e planejar riscos para reduzir consequências negativas.
  • Preocupação com qualidade e eficiência – Buscar a melhoria contínua das atividades ou na eficiência dos processos.
  • Comprometimento – Assumir responsabilidades, trabalhar em equipe e manter relacionamentos.

Partindo desses princípios, a educação empreendedora pode ser aplicada em várias etapas de aprendizado, desde a escola até a formação profissional. 

Como é na sala de aula

Bill Aulet, diretor do Centro Martin Trust para Empreendedorismo do MIT, defende que a educação empreendedora em sala de aula deve provocar os alunos a se concentrar menos em como fazer as coisas e mais em onde aplicá-las.

Ou seja, ao contrário da lógica tradicional, na educação empreendedora o aprendizado sobre “como fazer” pode vir depois. Ele não é o início, mas a consequência de um processo de reflexão e experimentação sobre um problema ou oportunidade.

A ideia é que o estudante aprenda na prática e abrace os erros como possibilitadores de crescimento e inovação. A finalidade é desenvolver a autonomia e a capacidade de resolução de problemas nos estudantes. 

O papel dos professores

Os professores na sala de aula trabalham habilidades essenciais dos estudantes como a criatividade e a capacidade de adaptação. Para lidar com os problemas e soluções possiveis de suas realidades, os estudantes são estimulados a empreender, independentemente de sua idade ou disciplina.

Desse modo, para adotar a educação empreendedora o professor deve:

  • estar aberto às novas tecnologias
  • trabalhar em equipe
  • ficar atualizado com as últimas tendências
  • conhecer os alunos
  • planejar cuidadosamente as atividades.

O objetivo é inspirar os alunos a pensar em como podem melhorar o mundo e alcançar seus sonhos.

Por isso, o preparo do educador é fundamental para o sucesso desse processo, afinal, ele desempenha um papel essencial na orientação dos jovens em sua jornada empreendedora.

A importância da educação empreendedora no Brasil

A educação empreendedora tem a finalidade de transformar a realidade econômica e social das pessoas. 

Por isso a educação empreendedora no Brasil é essencial. Ela democratiza oportunidades, permitindo que pessoas de todas as classes socioeconômicas aprendam e desenvolvam o pensamento inovador. Isso abre portas para um futuro mais promissor.

Apesar disso, poucos brasileiros têm acesso à educação empreendedora.

Estamos aqui para isso

Nós, por outro lado, fazemos nossa parte.

Nós entendemos a importância do empreendedorismo na escola, nas faculdades e nos cursos de pós-graduação. A EnsinE tem o empreendedorismo como propósito e acreditamos no potencial transformador dessa perspectiva na educaçao.

Nossos cursos de graduação e especialização capacitam os estudantes a analisar desafios complexos, apresentar soluções criativas e prosperar em suas carreiras, seja como empreendedores ou em organizações.

Dessa maneira, queremos preparar as pessoas para o mercado de trabalho e fazer na nossa parte para ajudar a melhorar a situação econômica e social do país.

Conheça os cursos da Faculdade EnsinE

Bacharelado em Educação Física

Graduação em Gastronomia EAD

Pós-Graduação em Educação

Pós em Nutrição

Pós-Graduação em Arquitetura

Pós Gastronomia

Pós-Graduação em Enfermagem

Pós-Graduação em Medicina

Deixe um comentário

Você também pode gostar de ler

Empreendedorismo

Como fazer ovo de Páscoa

Chegou a data mais amada pelos chocólatras do mundo todo e a sua chance de brilhar na cozinha. Aprenda como fazer ovo de Páscoa para todos os gostos e surpreenda amigos e clientes com produtos de alta qualidade. É verdade, o coelhinho da EnsinE e da Dispropan trouxe não um, nem dois, nem três, mas 7 ovos de Páscoa para você aprender a fazer em casa! Se você sempre sonhou em fazer seus próprios ovos de Páscoa, desde os mais

Continuar lendo »
Educação

Educação empreendedora, que ideia é essa?

A educação empreendedora é uma poderosa ferramenta de apoio na formulação e realização dos sonhos e projetos de vida do estudante. Ela estimula o protagonismo, conectando conhecimento e atitude, promovendo uma educação colaborativa com a comunidade e impulsionando a inovação no mundo do trabalho. A história começa assim: O mundo, antes estável e repetitivo, começa a se transformar em outro graças a novas tecnologias, ideias e acontecimentos históricos. Para dirigir e modular esses fatores de transformação, surge a proposta de

Continuar lendo »
Educação

O que é neuropsicopedagogia e por que ela é importante?

NEU-RO-PSI-CO-PE-DA-GO-GI-A. O nome já é impressionante por si só, mas as contribuições que esse campo de estudos vem trazendo para a educação e atendimento psicológico são ainda mais interessantes. Se você é profissional de educação ou de saúde mental, já deve saber que a neuroeducação está em alta no mercado. Talvez o que você não saiba, no entanto, é definir o que é neuropsicopedagogia. Ou, então, o que torna este campo de especialidade tão procurado em escolas e clínicas. Nascida da interseção

Continuar lendo »
Carteiras de madeira vazias em uma sala de aula tradicional
Educação

Educação Contemporânea, muito além da sala de aula

Na educação contemporânea, os desafios surgem para fortalecer laços entre professores, alunos e famílias, incentivando um aprendizado mais participativo. Tema é debatido no VII Seminário Internacional de Educação Contemporânea realizado pela EnsinE.  Educar vai muito além da sala de aula. O educador é um cultivador: ele seleciona, espalha e cuida das sementes que transformarão a maneira como as coisas são ao seu redor, na sua cidade, no seu país, no mundo. E todo bom cultivador sabe que cada cultivar tem

Continuar lendo »

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp.