Comissão Própria de Avaliação

Conforme o Programa da Avaliação Institucional da Faculdade Ensin.E, os objetivos da Avaliação Institucional são:

  1. Promover ações de sensibilização para a efetiva participação de toda comunidade acadêmica no processo de autoavaliação institucional;
  2. Construir um sistema de informações quantitativas e qualitativas para o acompanhamento da trajetória de desenvolvimento da qualidade institucional;
  3. Desenvolver um processo contínuo de autoavaliação na Faculdade E, com periodicidade determinada;
  4. Identificar as fragilidades e as potencialidades da instituição;
  5. Socializar as informações para subsidiar a comunidade acadêmica para o planejamento e a tomada de decisão, tendo em vista a melhoria da qualidade nas diversas dimensões da vida na Faculdade;
  6. Propor ações visando à melhoria da qualidade de ensino, pesquisa, extensão e gestão, possibilitando a concretização de metas e estratégias estabelecidas no PDI;
  7. Promover um processo de autocrítica permanente entre os diferentes atores envolvidos na instituição e seu compromisso social;
  8. Publicizar o desempenho da Faculdade em relação aos processos e serviços acadêmicos e administrativos obtidos na avaliação;
  9. Estabelecer mecanismos para que os resultados dos processos avaliativos se convertam em ações concretas com base em questões e, em especial, fragilidades detectadas na avaliação;
  10. Utilizar a autoavaliação e as avaliações externas como base nos processos de aperfeiçoamento das políticas e diretrizes institucionais, possibilitando a redefinição constante dos objetivos institucionais, a fim de sintonizar a Faculdade E com os desafios, anseios e necessidades do mundo contemporâneo;
  11. Criar mecanismos de retroalimentação e revisão constante do processo de autoavaliação acadêmico e de gestão;
  12. Aprimorar permanentemente os mecanismos de coleta de dados e tratamento das informações institucionais.

 

A atuação da Comissão Própria de Avaliação – CPA

A CPA – Comissão Própria de Avaliação é a instância coordenadora responsável por todo o processo de autoavaliação institucional em todos os níveis na Faculdade Ensin.E. Sua função é contribuir efetivamente para a melhoria permanente das atividades da Faculdade Ensin.E nas dimensões do ensino, da pesquisa, da extensão e da gestão. A Comissão Própria de Avaliação possui a seguinte composição:

  1. 2 (dois) representantes do corpo docente e dois suplentes;
  2. 2 (dois) representantes do corpo técnico-administrativo e dois suplentes;
  • 2 (dois) representantes do corpo discente e dois suplentes, indicados pelo órgão representativo estudantil, legalmente instituído na E;
  1. 2 (dois) representantes da sociedade civil e dois suplentes, indicados sob a forma de rodízio e respeitada à paridade da representação patronal-trabalhador, Secretaria Estadual de Educação, Secretaria de Educação do Município, pelas Federações da Agricultura, Comércio e Indústria do Estado de Minas Gerais.
  • 1º – Um dos dois membros efetivos, representante do corpo docente, será o presidente da CPA.
  • 2º – As indicações dos membros da CPA, excetuada a representação da sociedade civil, deverão ser efetuadas em até 10 (dez) dias, após a recepção de sua solicitação, cabendo ao Diretor Geral a prerrogativa da indicação, na hipótese de ausência de resposta da parte do solicitado.

Em sua atuação, a CPA tem por referência as 10 dimensões institucionais propostas pelo SINAES e, na formulação de seus instrumentos avaliativos, observa os preceitos estabelecidos pela Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior – CONAES, formalizados nas Diretrizes para a Avaliação das IES o nos respectivos Roteiros da Autoavaliação. A composição da CPA da Faculdade Ensin.E obedece às normas legais, possuindo regulamento próprio, manterá reuniões regulares de planejamento, execução, avaliação e elaboração de relatórios da avaliação promovida na Faculdade Ensin.E. Prioritariamente esta avaliação é executada por meio de formulários preenchidos semestralmente por discentes, docentes e pessoal técnico-administrativo e acadêmico da Faculdade Ensin.E. As atas e relatórios da CPA, bem como seu regimento interno, se encontram à disposição na sala da CPA e no setor acadêmico da Faculdade Ensin.E.

As avaliações desenvolvidas pela CPA observam os seguintes aspectos:

(a) Os discentes avaliam os docentes;

(b) Os Docentes avaliam os discentes;

(c) Os discentes avaliam as coordenações de cursos, a direção geral, a direção acadêmica, os setores de gestão, os colaboradores do setor e a infraestrutura disponível;

(d) Os docentes e o pessoal técnico-administrativo, colaboradores em geral, avaliam a direção geral, a direção acadêmica, os setores de gestão e a infraestrutura. Avalia-se também o nível de conhecimento de documentos como o PDI e a visão e missão da instituição. Os formulários eletrônicos utilizados pela CPA disponibilizam, para os diversos itens avaliados, espaços em que os que avaliam podem formular livremente suas opiniões, críticas e sugestões.

Na Faculdade Ensin.E, esse processo de autoavaliação institucional, gerido pela CPA, constitui-se em um processo permanente de caráter diagnóstico, formativo e de compromisso coletivo, que objetiva identificar o perfil da Faculdade Ensin.E e avaliar sua performance e o significado de sua atuação em todas as áreas, com base as 10 dimensões do SINAES, considerando sempre que a Faculdade Ensin.E é uma Faculdade isolada. A CPA compete observar os marcos legais e os princípios constantes no Programa de Avaliação Institucional, bem como zelar para que suas ações transcorram em coerência para com os objetivos da avaliação lá definidos. Cabe-lhe assegurar que:

  1. A cultura avaliativa seja promovida e a autoavaliação institucional seja realizada de forma periódica, mediante uso de ferramentas adequadas e sempre mais aprimoradas;
  2. A avaliação ocorra em todos os níveis institucionais, abrangendo toda a comunidade acadêmica e setores de gestão;
  3. Ocorra plena transparência no processo de avaliação e na divulgação dos seus resultados;
  4. Seja viabilizado o acesso aos relatórios produzidos pela CPA a todos os envolvidos no processo de avaliação;
  5. Se desenvolvam mecanismos de retroalimentação e revisão constantes do processo avaliativo, seja no âmbito acadêmico ou de gestão, zelando para que a autoavaliação não tenha um fim em si mesma, mas venha a servir de instrumento de análise de desempenho e de construção de ações de aprimoramento, correção ou revisão de práticas instituídas;
  6. Os resultados constantes nos relatórios, em especial as fragilidades constatadas, sejam observados na elaboração dos Planejamentos Anuais.

 

Etapas de desenvolvimento dos processos avaliativos:

  1. Etapa de preparação

Definição das condições materiais para a realização dos trabalhos: espaço físico, equipamento, docentes e outros. A sensibilização interna na instituição. Participação nos seminários internos com a comunidade acadêmica.

  1. Etapa de desenvolvimento

Reuniões e debates de sensibilização das partes envolvidas no processo, sistematização das ideias. Definição de grupo de trabalho. Construção dos instrumentos para coleta de dados, questionários, entrevistas, outros. Definição da metodologia de análise e interpretação dos dados. (formulários da CPA – anexo VIII)

  1. Etapa de Consolidação

Elaboração de relatórios com todos os representantes dos segmentos da comunidade acadêmica, da sociedade civil organizada, comunidade, entorno; Divulgação do relatório final com a apresentação, discussão e publicação dos resultados através de reuniões, palestras, documentos informativos, seminários e outros. Balanço crítico: análise crítica das estratégias utilizadas, reflexão e planejamento de ações futuras.

 

Formas de participação da comunidade acadêmica, técnica e administrativa

O Programa de Avaliação Institucional da Faculdade Ensin.E contempla a meta de promover a participação de toda a comunidade acadêmica, bem como a participação do pessoal técnico administrativo e acadêmico na autoavaliação institucional. Esta participação se dá mediante o preenchimento dos formulários semestrais elaborados pela CPA, bem como na participação de reuniões específicas voltadas à avaliação institucional.

Para acompanhar de perto as demandas da comunidade acadêmica na graduação, a Direção Geral realiza Reuniões de Ouvidoria regulares com os representantes do Diretório Central dos Estudantes, representantes de cada turma dos cursos de graduação e coordenação de curso, visando monitorar e promover melhorias institucionais. Tais reuniões também permitem a coleta de dados e informações que contribuirá com a avaliação e o desempenho da instituição, bem como o saneamento de problemas que aparecerem.

 

Formas de utilização dos resultados das avaliações

Conforme o Art. 35 da Portaria Normativa nº 840, de 24 de agosto de 2018, deverá ser apensado ao sistema eletrônico e-MEC, no prazo de 1º de janeiro a 31 de março de cada ano, o relatório de auto avaliação da IES validado pela Comissão Própria de Avaliação – CPA, em versão parcial ou integral, conforme se trate de ano intermediário ou final do ciclo avaliativo.

Os resultados de cada avaliação institucional são tabulados eletronicamente, sendo que os diversos indicadores são analisados pela CPA, visando a formulação de um relatório anual da avaliação institucional. Este relatório, que contém propostas de melhorias nos diversos setores institucionais, é entregue pela CPA à Direção Geral da Faculdade Ensin.E, para a devida tomada de providências e, simultaneamente, para análise e encaminhamentos pelos demais órgãos da Faculdade Ensin.E (Conselho Superior Acadêmico) e instâncias. Cada setor avaliado, incluindo também os docentes, recebem de forma eletrônica os resultados da autoavaliação institucional, sendo desafiados a tomarem as providências necessárias para a melhoria do desempenho e para o saneamento das fragilidades que foram constatadas. Os relatórios são, além disso, encaminhados para conhecimento da Mantenedora ENSIN.E EDUCACAO Ltda da Faculdade Ensin.E, que de sua parte também poderá deliberar a tomada de providências visando melhorias na instituição.  (formulários da CPA – Anexo VIII)