Como escolher a faculdade certa quando o futuro é incerto?

O que você vai ler

Como escolher a faculdade certa para ter um bom futuro profissional? Eis a questão que mora na cabeça dos vestibulandos em busca das melhores vagas ofertadas pelas Instituições de Ensino Superior.

Nessa hora, quem conseguiu ser pelo menos consistente no ENEM – ou seja, atingiu os famosos 450 pontos e não zerou a redação – se vê diante de inúmeras ponderações. Qual curso escolher? Sigo meus sonhos ou busco uma profissão segura? Afinal de contas, o que vai ser do futuro e onde é que eu quero estar nele?

Se você ainda está em dúvida sobre qual caminho profissional escolher, leia esse texto até o fim. Nele vamos debater os fatores que contribuem para a confusão na hora de escolher uma área de estudo e quais profissões serão necessárias daqui em diante.

Caso queira ir direto para as sugestões, no final do texto você descobre 5 profissões que deverão crescer nos próximos anos e o que fazer para entrar nelas.

Leia também

Saiba como se tornar Chef de cozinha sem sair de casa

O que se estuda na Faculdade de Educação Física?

O que tem de diferente na Metodologia da EnsinE?

As profissões mais bem pagas do Brasil

Escolhendo o futuro profissional, mas que futuro?

O Fórum Econômico Mundial classificou os últimos três anos (2020 – 2023) como uma “combinação desafiadora de volatilidade em saúde, economia e geopolítica combinada com crescentes pressões sociais e ambientais”. Não é por acaso, portanto, que a ansiedade com o futuro seja um dos principais marcadores do nosso tempo.

A crise ambiental, os desafios sociais e a aceleração de tecnologias disruptivas pintam o futuro que se avizinha como não muito promissor. E essa imagem tem um impacto profundo na psique humana, especialmente de jovens e crianças.

Um estudo de 2021 sobre ansiedade climática mostrou que 86% dos brasileiros entre 16 e 25 anos acreditam que “o futuro é assustador”. E esse pecentual talvez não esteja tão distante assim do que acredita o restante da população.

É seguro dizer que os jovens vestibulandos de hoje estão olhando para as notas do ENEM e escolhendo sua futura profissão tendo por horizonte um futuro tempestuoso. Além disso, as inseguranças geradas pelo desenvolvimento acelerado de inteligências artificiais e potenciais disrupções no mercado de trabalho não contribuem menos para a crise de ansiedade coletiva.

Resta a questão: como escolher a faculdade certa quando estamos mergulhados em tantas incertezas?

Como escolher a faculdade certa?

A escolha da faculdade certa é um dos grandes dramas da vida adulta. Isso se deve ao fato de que é nela que você passará grande parte da sua formação profissional e ela será responsável por guiá-lo em direção ao trabalho ideal.

Por falar nisso, quem escolher por uma faculdade inadequada e não alinhada aos próprios interesses  pode enfrentar arrependimento, frustração e até mesmo na necessidade de recomeçar toda a jornada acadêmica.

É verdade que teremos desafios cada vez maiores nas próximas décadas, mas o futuro será o resultado daquilo que fazemos hoje

Por isso é fundamental pesquisar quais cursos e faculdades estão preparando seus alunos para atuarem nesse cenários e aproveitarem as oportunidades que virão com as transformações do mercado de trabalho

Ao invés de nos apavorarmos com o futuro, que tal fazer outras perguntas como, por exemplo: quais profissionais serão necessários daqui em diante? E mais do que isso: será que a carreira que eu escolher vai ser parte da solução ou parte do problema? 

Profissões do futuro

Análise recente da consultoria Mckinsey & Company sobre o futuro do trabalho apontou uma tendência de crescimento de emprego concentrado em trabalhos altamente qualificados, como saúde e campos STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática). Por outro lado, o relatório reforça o óbvio: o número de empregos de média e baixa qualificação vai diminuir.

Além disso, a economia verde aumentará a necessidade de técnicos em diversas áreas, de turbinas eólicas a construções sustentáveis. Já o envelhecimento da população aumentará a demanda por médicos, enfermeiros e instrutores de treinamento como fisioterapeutas e personal trainers.

5 profissões que deverão crescer nos próximos anos

Nem só de robôs e algoritmos viverá o futuro. Pelo contrário, algumas profissões conseguirão  aproveitar o imbricamento entre computação e economia sem serem suplantadas completamente pela automação.

O escritório norte-americano sobre estatísticas do trabalho (BLS) listou as profissões que deverão crescer nos próximos anos, com especial destaque para técnicos em energia solar e profissionais de saúde e cuidados.

Somente nos EUA, o número de pessoas trabalhando com instalação de painéis solares deverá aumentar em 63%, saltando de 9.700 para 15.800 trabalhadores.

Já os serviços de saúde, sobretudo aqueles voltados à assistência domiciliar, crescerão significativamente nos próximos 10 anos. Se em 2020 o número total de profissionais de saúde era de 65,1 milhões de pessoas, em 2030 esse número deverá chegar aos 84 milhões, um crescimento médio de 29%.

Confira a seguir as 5 profissões que deverão crescer nos próximos anos:

Enfermagem – Assistência de saúde domiciliar

Auxiliares de saúde domiciliar fornecem assistência personalizada em casa para pessoas que precisam de ajuda adicional no dia-a-dia. O emprego nessa área deve crescer 37% até 2028, afinal com o envelhecimento da população a demanda por cuidados domiciliares continuará crescendo.

Dentre os motivos do crescimento da demanda por enfermeiras estão:

  • Busca por cuidados especializados
  • Necessidade de monitoramento contínuo de pacientes
  • Assistência personalizada
  • Educação e orientação sobre saúde
  • Comodidade e conforto

Muitas famílias optam por cuidados domiciliares como alternativa a hospitais ou casas de repouso, buscando reduzir despesas médicas e promover o conforto dos pacientes em suas próprias casas.

Educação Física – Terapia Ocupacional

Profissionais de terapia ocupacional apoiam atividades terapêuticas em vários ambientes. Eles ajudam indivíduos com deficiências de desenvolvimento, exercícios de reabilitação, rastreamento de progresso e uso de equipamentos.

Esse profissional será muito demandado por diferentes perfis de pessoas, como:

  • Crianças com necessidades especiais
  • Pacientes em reabilitação
  • Idosos com mobilidade reduzida
  • Pessoas com doenças crônicas
  • Pessoas em busca de bem-estar

Além de poder trabalhar como profissional liberal, esse emprego também será muito requisitado por agências de serviço social, lares de idosos, hospitais e instalações educacionais.

Gastronomia – Restaurantes e Personal Chef

Prevê-se que o emprego geral de cozinheiros cresça 16% até 2030. Muitas dessas vagas devem resultar da necessidade de substituição de trabalhadores que se transferem para outras ocupações ou saem da força de trabalho.

Cozinheiros podem trabalhar em:

  • Restaurantes
  • Escolas
  • Hospitais
  • Residências particulares
  • Locais de preparo de alimentos e serviço.

A maioria dos cozinheiros trabalha em período integral, embora o trabalho em meio período seja comum.

Nutrição – Nutrição Esportiva

A nutrição esportiva representa uma pequena porcentagem do campo da carreira do nutricionista. No entanto, o aumento do interesse em dieta e bem-estar pode aumentar as oportunidades de emprego, e os nutricionistas licenciados devem ter uma vantagem competitiva.

Nutricionistas esportivos ajudam atletas e praticantes de atividades físicas com diversas ações de educação e orientação nutricional, por exemplo:

  • Avaliação e planejamento de dietas específicas
  • Orientação sobre suplementação alimentar
  • Estratégias de hidratação
  • Gerenciamento do peso corporal

Além disso, a BLS estima que as oportunidades profissionais para atletas e esportistas crescerão 36% nos próximos 10 anos, o que aumentará ainda mais a demanda por nutricionistas especializados na área.

Educação Física – Árbitros e Dirigentes Esportivos

Árbitros e dirigentes esportivos presidem eventos atléticos ou esportivos competitivos para ajudar a manter os padrões de jogo. Prevê-se que o emprego de árbitros e dirigentes esportivos cresça 32% até 2030.

Árbitros e dirigentes esportivos podem atuar em:

  • Federações esportivas
  • Ligas e associações esportivas
  • Organizações esportivas internacionais
  • Comitês disciplinares
  • Academias e centros de treinamento

Os requisitos para árbitros e dirigentes esportivos geralmente variam de acordo com a associação esportiva estadual e local. A maioria dos cargos, porém, exige graduação em Educação Física e cursos de capacitação específicos de cada esporte.

Como escolher a faculdade certa para mim?

Agora você já tem algumas opções que indicam como escolher a faculdade certa, mas lembre-se que a sua escolhe deve fazer sentido para você. De nada adianta começar uma carreira em robótica se você não tiver afinidade nenhuam com a área, certo?

Nessa hora você pode fazer um simples teste para escolher faculdade, que consiste em responder a algumas perguntas como:

  • O que você realmente gosta?
  • O que você sabe fazer bem?
  • O que você se imagina fazendo?
  • Como é o trabalho das profissões que te interessam?
  • Como é a grade curricular do curso?
  • As instituições têm a modalidade de curso que você quer?
  • O que mais a instituição de ensino oferece?
  • A instituição é reconhecida pelo MEC?
  • Qual é a nota do curso?

Lembre-se de responder a essas questões com honestidade para acertar na sua escolha!

Deixe um comentário

Você também pode gostar de ler

Gastronomia

Vegetarianismo em expansão: impactos e oportunidades no Brasil

Pesquisa de 2018 revelou que aproximadamente 14% das pessoas no Brasil adotaram uma dieta 100% vegetariana. Estudo do IPEC de 2021 mostrou que cerca de 1 ⁄ 3 dos brasileiros priorizam a opção vegana em restaurantes ou estabelecimentos. Mudança no consumo é oportunidade para bares e restaurantes. O crescimento significativo do vegetarianismo no Brasil e os desafios associados à mudança nos hábitos alimentares não podem ser ignorados. Uma pesquisa da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) e do Instituto Brasileiro de Opinião

Continuar lendo »
Notícias

Coordenadora de Arquitetura publica artigo sobre iluminação natural – EnsinE

Estudo sobre iluminação natural em poços de luz sugere revisões na legislação urbana e traz importantes reflexões sobre a legislação urbana e a sustentabilidade nas construções. Pode parecer contraditório, mas em 2020 as casas e residências se tornaram os espaços mais importantes da vida coletiva. Isso porque atravessávamos os piores momentos da pandemia de Covid-19, quando quem pôde, ficou em casa para evitar o contágio. Foi durante esse período que a coordenadora dos cursos de pós-graduação em Arquitetura da Faculdade

Continuar lendo »
Empreendedorismo

Precificação de alimentos: guia para sair do vermelho

A precificação de alimentos bem elaborada é um dos pilares de grandes e pequenos serviços de alimentação: controla despesas, maximiza a eficiência e contribui para um negócio saudável e lucrativo. A verdade é dura: 80% dos restaurantes fecham nos primeiros cinco anos. Embora muitos fatores contribuam para essa estatística desanimadora, um vilão muitas vezes escondido – o mau gerenciamento de custos – é um dos grandes responsáveis. Para resolver esse problema é fundamental entender todos os fatores que influenciam o cálculo

Continuar lendo »
Gastronomia

Jornal Nacional mostra a falta de padeiros no Brasil

Difícil encontrar alguém que não ame o cheiro, o som, o sabor e a alegria de um pão fresquinho. O pão é a base da alimentação da maioria dos brasileiros e um alimento fundamental no cotidiano das famílias, estudantes e colegas de trabalho. Já imaginou o que aconteceria se toda essa gente ficasse sem pão? Pois saiba que tal cenário hipotético – e terrível – é motivo de análise nos últimos anos. Isso porque o mercado de trabalho na área

Continuar lendo »

Estamos de recesso nesta quinta-feira

No dia 13 de junho, todos os setores da EnsinE estarão em recesso.

Se precisar de atendimento, envie-nos uma mensagem que responderemos assim que estivermos de volta!

Até logo!