Como o cérebro aprende?

O que você vai ler

Entender como o cérebro aprende é fundamental para promover um desenvolvimento cognitivo saudável na infância e adolescência.

Neste artigo, exploramos os principais mecanismos envolvidos no processo de aprendizagem cerebral e como podemos estimulá-los.

Além disso, discutimos a importância das fases de desenvolvimento cerebral na infância, os fatores externos que podem afetar a aprendizagem e estratégias para estimular a aprendizagem e o desenvolvimento cerebral.

Aprenda mais sobre como o cérebro aprende e como criar ambientes propícios à aprendizagem.

Leia também

Quais os sonhos e os medos das crianças em sala de aula?

Por que fazer Pós-Graduação em Educação (e como escolher a certa)

Por que entender como o cérebro aprende?

Compreender como o cérebro aprende talvez seja o maior trunfo que pais, professores e pedagogos poderiam almejar.

Entender como se dá a formação do cérebro ao longo do amadurecimento pode evitar muita frustração, além de apresentar oportunidades de ouro para o desenvolvimento sadio da criança e adolescente.

Sim, porque a verdade é que o desenvolvimento do nosso cérebro é um processo demorado. De fato, pesquisas indicam que o cérebro só está estruturalmente formado quando chegamos aos 24 anos de idade.

Enquanto a estrutura básica do cérebro é estabelecida principalmente até os 5 anos de idade, as conexões entre diferentes regiões do cérebro continuam a crescer e mudar até meados dos 20 anos. Esse período de desenvolvimento cerebral contínuo é às vezes chamado de “segunda janela de oportunidade” para aprendizagem e desenvolvimento.

 

A longa formação cerebral

E depois que a estrutura finalmente amadurece… ele continua a se desenvolver.

Sim, o cérebro continua a se desenvolver e mudar ao longo de toda a nossa vida. Porém, são dois os momentos críticos do desenvolvimento cerebral:

  • Dos zero aos cinco anos (primeira janela de oportunidade)
  • Dos cinco aos 24 anos (segunda janela de oportunidade)

Felizmente, com o avanço da neurociência e o surgimento de especializações como a Neuropsicopedagogia Clínica, esses momentos têm ficado cada vez mais claros.

Como o cérebro funciona no processo de aprendizagem

Para aprender, nosso cérebro precisa receber estímulos através dos sentidos, que ativam diferentes conjuntos de neurônios conectados entre si. A atenção é essencial para selecionar as informações relevantes, e é o próprio cérebro que atribui significado a elas. Dessa forma, a aprendizagem ocorre por meio da conexão de diferentes áreas cerebrais e da construção de novas conexões neurais.

De acordo com o neurocientista Eric Kandel, vencedor do Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina em 2000, a aprendizagem ocorre por meio de mudanças nas conexões entre os neurônios, o que leva a alterações estruturais e funcionais no cérebro.

A esse processo, damos o nome de plasticidade neuronal.

Desenvolvimento cerebral na infância e suas fases

Ao longo da infância, o cérebro passa por diversas fases de desenvolvimento.

Bebê que veste casaco amarelho, calças escuras e galocha azul escura dá a mão a mulher que veste calças cinzas, blusa cinza e galocha azul clara, os dois caminham sobre um tronco de madeira.
O cérebro aprende quando é estimulado

Segundo a neurocientista Carla Shatz, a fase mais crítica ocorre durante os primeiros anos de vida, quando ocorre um intenso crescimento e reorganização neural. Nessa fase as sinapses são formadas e eliminadas em maior quantidade, o que pode afetar diretamente a plasticidade cerebral e o desenvolvimento cognitivo da criança.

Esse período de crescimento intenso é influenciado por dois fatores que participam da estrututuração cerebral:

  • A quantidade e qualidade das experiências vivenciadas pela criança
  • A riqueza, segurança, desafio e complexidade das interações ambientais

Ou seja, quanto melhores forem os fatores externos, melhor será o desenvolvimento cognitivo e funcionamento cerebral da criança.

A influência de fatores externos no funcionamento cerebral

Se você acha que bebês e crianças vivem alheias ao mundo, está na hora de rever seus conceitos. Como o cérebro aprende a partir dos estímulos que recebe, é durante essa fase da vida que estamos mais ligados a tudo o que acontece ao nosso redor.

Porque, sim, fatores externos afetam o funcionamento cerebral e a aprendizagem na infância.

Um exemplo é a exposição a toxinas ambientais, como o chumbo, que pode causar danos permanentes ao cérebro em desenvolvimento.

Outro fator é o estresse, que pode afetar a capacidade de aprendizagem da criança e levar a problemas de saúde mental no futuro.

Os impactos da falta de estímulos no desenvolvimento cognitivo infantil

Se o cérebro se molda a partir dos estímulos, o que acontece quando eles são poucos?

A falta de estímulos pode ter um impacto severo no desenvolvimento cognitivo infantil. A privação sensorial, por exemplo, pode afetar a plasticidade neuronal e a capacidade de aprendizagem da criança.

A falta de estímulos cognitivos também pode levar a atrasos no desenvolvimento e problemas de aprendizagem.

Estratégias para estimular a aprendizagem e o desenvolvimento cerebral

Existem diversas estratégias que podemos adotar para estimular a aprendizagem e o desenvolvimento cerebral na infância. Muitas delas os cuidadores da criança – sejam eles familiares, professores, psicólogos ou pedagogos – já praticam intuitivamente.

Por exemplo:

  • Leitura em voz alta
  • Jogos educativos
  • Experiências sensoriais
  • Atividades físicas
  • Exposição a diferentes culturas e idiomas

Ao promover um ambiente rico em estímulos e oportunidades de aprendizagem, podemos ajudar a promover o desenvolvimento cognitivo saudável na infância.

Para finalizar, é importante destacar que a neurociência continua avançando e novas descobertas sobre como o cérebro aprende são divulgadas todos os dias!

Deixe um comentário

Você também pode gostar de ler

Enfermagem

Síndrome de Burnout: por que estamos todos cansados?

A síndrome do burnout é um fenômeno que vem crescendo de maneira alarmante em todo o planeta. Caracterizada por um estado de esgotamento físico e emocional extremo, essa condição afeta milhões de pessoas em todo o mundo e tem se tornado uma das grandes questões de saúde pública. Você se sente esgotado, sem energia, e cada vez mais distante do trabalho? Se a resposta for sim, você pode estar sofrendo com a síndrome de burnout, um problema que cresce a

Continuar lendo »
Educação

Educação empreendedora, que ideia é essa?

A educação empreendedora é uma poderosa ferramenta de apoio na formulação e realização dos sonhos e projetos de vida do estudante. Ela estimula o protagonismo, conectando conhecimento e atitude, promovendo uma educação colaborativa com a comunidade e impulsionando a inovação no mundo do trabalho. A história começa assim: O mundo, antes estável e repetitivo, começa a se transformar em outro graças a novas tecnologias, ideias e acontecimentos históricos. Para dirigir e modular esses fatores de transformação, surge a proposta de

Continuar lendo »
Educação

O que é neuropsicopedagogia e por que ela é importante?

NEU-RO-PSI-CO-PE-DA-GO-GI-A. O nome já é impressionante por si só, mas as contribuições que esse campo de estudos vem trazendo para a educação e atendimento psicológico são ainda mais interessantes. Se você é profissional de educação ou de saúde mental, já deve saber que a neuroeducação está em alta no mercado. Talvez o que você não saiba, no entanto, é definir o que é neuropsicopedagogia. Ou, então, o que torna este campo de especialidade tão procurado em escolas e clínicas. Nascida da interseção

Continuar lendo »
Carteiras de madeira vazias em uma sala de aula tradicional
Educação

Educação Contemporânea, muito além da sala de aula

Na educação contemporânea, os desafios surgem para fortalecer laços entre professores, alunos e famílias, incentivando um aprendizado mais participativo. Tema é debatido no VII Seminário Internacional de Educação Contemporânea realizado pela EnsinE.  Educar vai muito além da sala de aula. O educador é um cultivador: ele seleciona, espalha e cuida das sementes que transformarão a maneira como as coisas são ao seu redor, na sua cidade, no seu país, no mundo. E todo bom cultivador sabe que cada cultivar tem

Continuar lendo »

Estamos de recesso nesta quinta-feira

No dia 13 de junho, todos os setores da EnsinE estarão em recesso.

Se precisar de atendimento, envie-nos uma mensagem que responderemos assim que estivermos de volta!

Até logo!