lançamento de catálogo sobre as características físicas das praças da cidade de Juiz de fora.

Praças de Juiz de Fora são tema de catálogo

Sumário

As professoras dos cursos de arquitetura e Engenharia, Eduarda Beraldo e  Silvia Senra, da Faculdade Ensine, juntamente com o núcleo de pesquisa Virtus.lab da Universidade Federal de Juiz de Fora, lançaram um catálogo sobre as características físicas das praças da cidade. O livro “Praças de Juiz de Fora- Catálogo de espaços públicos / 2020”, foi resultado da organização de dados qualitativos de todos os espaços livres públicos das praças em Juiz de Fora, MG.

O livro é fruto de uma dedicação de dois anos, com base em uma dissertação de mestrado da hoje mestre Silvia Senra, com pesquisas e visitas presenciais em todas as praças da cidade. O objetivo principal deste livro é compartilhar o conhecimento sobre as características de cada uma das praças, criadas ao longo de quase 170 anos na cidade, para melhor embasar demandas e políticas públicas sobre estes espaços urbanos.

No total foram catalogadas 95 praças que, de acordo com os critérios, se enquadram como praças. As demais, listadas pela prefeitura, foram classificadas como rotatórias, terrenos baldios ou adrios de igreja fechados, por exemplo.

O que mais chamou a atenção das pesquisadoras foi a importância do tema para a população, segundo elas, as pessoas que estavam nas praças tinham interesse em ajudar e participar da pesquisa devido ao apego pela praça do bairro. Segundo Eduarda Beraldo, o estudo contribui de maneira relevante no âmbito da cidade de Juiz de Fora

“Conseguimos apresentar um panorama geral das praças da cidade, informando não somente a população mas também os órgãos competentes, podendo auxiliar em intervenções pontuais em alguns desses espaços de forma a trazer maior equidade de atributos para todos os espaços”.

Eduarda Beraldo

O objetivo do catálogo é buscar valorizar esses espaços, fundamentais no contexto urbano, uma vez que proporcionam oportunidades de lazer, convívio e refúgio, contato com um conjunto de elementos naturais em meio a cidade, auxiliam na ventilação e iluminação das áreas urbanas, podendo ter relação com saúde, qualidade de vida e bem-estar, e sendo espaços para atividades comerciais de pequeno porte e manifestações cívicas.

O livro é didático e as praças estão divididas entre as regiões de planejamento. Assim, cada uma delas é apresentada a região onde se localiza, seu nome oficial, imagens de referência.Também são apresentadas as características físicas como área, ano de construção, informações gerais como áreas verdes, mix de uso, segurança, acessibilidade e facilidades e, áreas de atividades como quadras, bancos, playgorunds, parques para cachorros, entre outros.

O catálogo está disponível para download no site oficial do Programa de Pós Graduação em Ambiente Construído da Universidade Federal de Juiz de Fora, onde tem o selo  PROAC Edições. O acesso é gratuito e livre para download.

 

Deixe um comentário

Você também pode gostar de ler

Mulher sentada em frente a uma mesa com livros olha para a câmera
Arquitetura e Engenharia

Designer de interiores: o que é e como se tornar um

Designer de interiores é o profissional responsável por planejar e projetar espaços internos. Essa é a definição básica presente no projeto de lei que reconheceu a profissão no final de 2016. Apesar da regulação recente, a ideia de projetar espaços interiores é muito antiga. De certa maneira, desde que a humanidade resolveu explorar as primeiras

Continuar lendo »
O mercado de trabalho para arquitetos e engenheiros
Arquitetura e Engenharia

O mercado de trabalho para engenheiros e arquitetos

É comum que o mercado de trabalho para engenheiros e arquitetos experimente momentos de euforia e depressão. Em alguns momentos faltam profissionais para a imensa quantidade de projetos. Já em outros, faltam projetos. Os arquitetos e engenheiros brasileiros conhecem bem essa história. Isso acontece porque os períodos de grande demanda por esses profissionais costumam estar

Continuar lendo »
Iluminação cênica
Arquitetura e Engenharia

A iluminação cênica e seus elementos

A iluminação cênica tem a capacidade de evidenciar a arte.  O século XVII foi o marco dessa pratica se aperfeiçoando com o advento da eletricidade. A única luz existente nas apresentações vinha do sol, e por mais de dois mil anos era assim que acontecia as manifestações artísticas, mais precisamente 500 A.C e 1500 D.C. Em algumas

Continuar lendo »
Arquitetura e Engenharia

Descubra a biofilia na arquitetura (e como ela pode fazer sua vida muito melhor)

O objetivo da biofilia na arquitetura é claro: aproximar as pessoas da natureza. Isso é feito com o uso de representações e elementos naturais em diferentes espaços.  A palavra já diz tudo: biofilia vem do grego e significa ‘amor às coisas vivas’. Quer saber porque esse amor às coisas vivas é importante para a arquitetura?

Continuar lendo »

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp.