Mulher sentada em frente a uma mesa com livros olha para a câmera

Designer de interiores: o que é e como se tornar um

Sumário

Designer de interiores é o profissional responsável por planejar e projetar espaços internos. Essa é a definição básica presente no projeto de lei que reconheceu a profissão no final de 2016.

Apesar da regulação recente, a ideia de projetar espaços interiores é muito antiga. De certa maneira, desde que a humanidade resolveu explorar as primeiras cavernas ela tem inventado formas de desenhar os espaços interiores. 

Mas o que significa ser um designer de interiores? 

Nesse texto vamos descobrir:

  • Qual a função de um design de interiores
  • Qual é o salário de um design de interiores
  • Qual a diferença de Arquitetura e Design de Interiores

 

Qual a função de um design de interiores?

A função de um Designer de Interiores é projetar os espaços visando o conforto, a estética, a saúde e a segurança dos usuários

Resumidamente, o designer de interiores é quem vai estudar, planejar e projetar os elementos não-estruturais dos ambientes internos. 

Esse profissional pode elaborar plantas, cortes, elevações, perspectivas e detalhamento desses elementos. A finalidade é otimizar o uso e a ocupação dos espaços.

Alguns conceitos fundamentais para os projetos de design de interiores são: 

  • Acessibilidade
  • Ergonomia
  • Conforto luminoso
  • Conforto térmico
  • Conforto acústico
  • Coesão estética

Além disso, é muito importante que esses profissionais tornem seus projetos adequados às exigências legais e regulamentares relacionadas a segurança contra incêndio, saúde e meio ambiente. 

 

Qual é o salário de um design de interiores?

A média salarial de um designer de interiores pode variar bastante, pois depende de cada projeto. De modo geral, os projetos variam de R$500,00 a R$5.000,00. Tudo depende do tamanho e da qualidade do serviço prestado.

É normal que os designers de interior em começo de carreira trabalhem como prestadores de serviços. Para entrarem no mercado de trabalho, é aconselhável um treinamento em empreendedorismo e marketing pessoal para conseguir se posicionar no mercado e ter acesso a projetos que pagam bem.

No entanto, além de profissionais liberais, os designers de interior também encontram muitas oportunidades de emprego formal. Afinal de contas, todo empreendimento físico pode se beneficiar de um designer de interiores responsável por otimizar os espaços internos.

Existem oportunidades de trabalho em empresas, clubes, residências e até escolas. Em empresas maiores, o salário médio desse profissional fica em torno de R$3.700,00.

 

Qual a diferença entre design de interiores e arquitetura?

Uma forma de diferenciar um arquiteto e um designer de interiores é através não só do escopo da ação, mas também da escala.

Basicamente, os arquitetos lidam com construções e projetos em escalas maiores. Casas, prédios, parques, cidades: arquitetos desenham as formas e estruturas que se relacionam com o exterior, com a dimensão aberta do mundo.

Já os designers de interior trabalham com os espaços interiores. A ideia nesse caso é projetar o fluxo de habitação nos espaços fechados.

Existe aí uma diferença de relação: a arquitetura projeta suas imagens e conceitos sobre a continuidade do mundo. Já o design de interiores se relaciona com os espaços de descontinuidade.

Por esse motivo, é muito comum que os projetos de Arquitetura e Engenharia demandem mais tempo de planejamento e execução do que projetos de Design de Interior.

 

O designer de interior pode reformar a estrutura física dos espaços?

É fundamental que alterações mais drásticas no ambiente como a remoção de paredes, abertura de janelas ou alçapões seja feita por profissionais qualificados. Mas quem pode fazer esse tipo de alteração? 

Antes de mais nada, vamos entender a diferença entre reforma e construção.

Reforma é toda alteração do ambiente que não interfere na planta do imóvel. Exemplos de reforma são: fixação de prateleiras e armários, pintura de paredes, instalação de gesso, etc.

Por outro lado, toda alteração que modifique a planta do imóvel é considerada uma construção. E, por lei, só engenheiros e arquitetos podem realizar construções. O motivo é simples: uma alteração equivocada na estrutura da construção pode simplesmente por tudo a baixo.

Basta olhar o noticiário: as alterações amadoras em construções muitas vezes acabam em tragédias, um acontecimento infelizmente recorrente no Brasil.

Uma forma de resolver esse impasse é a dupla formação em Arquitetura e Design de Interiores. Por sinal, é esse o perfil dos nossos alunos do curso de Arquitetura e Design de Interiores: Tecnologia e Projeto.

Nessa pós-graduação, os arquitetos ampliam ainda mais seus conhecimentos e técnicas de alteração do espaço,  criando projetos que mobilizam elementos estruturais e não estruturais dos ambientes.

Deixe um comentário

Você também pode gostar de ler

Mulher sentada em frente a uma mesa com livros olha para a câmera
Arquitetura e Engenharia

Designer de interiores: o que é e como se tornar um

Designer de interiores é o profissional responsável por planejar e projetar espaços internos. Essa é a definição básica presente no projeto de lei que reconheceu a profissão no final de 2016. Apesar da regulação recente, a ideia de projetar espaços interiores é muito antiga. De certa maneira, desde que a humanidade resolveu explorar as primeiras

Continuar lendo »
O mercado de trabalho para arquitetos e engenheiros
Arquitetura e Engenharia

O mercado de trabalho para engenheiros e arquitetos

É comum que o mercado de trabalho para engenheiros e arquitetos experimente momentos de euforia e depressão. Em alguns momentos faltam profissionais para a imensa quantidade de projetos. Já em outros, faltam projetos. Os arquitetos e engenheiros brasileiros conhecem bem essa história. Isso acontece porque os períodos de grande demanda por esses profissionais costumam estar

Continuar lendo »
Iluminação cênica
Arquitetura e Engenharia

A iluminação cênica e seus elementos

A iluminação cênica tem a capacidade de evidenciar a arte.  O século XVII foi o marco dessa pratica se aperfeiçoando com o advento da eletricidade. A única luz existente nas apresentações vinha do sol, e por mais de dois mil anos era assim que acontecia as manifestações artísticas, mais precisamente 500 A.C e 1500 D.C. Em algumas

Continuar lendo »
Arquitetura e Engenharia

Descubra a biofilia na arquitetura (e como ela pode fazer sua vida muito melhor)

O objetivo da biofilia na arquitetura é claro: aproximar as pessoas da natureza. Isso é feito com o uso de representações e elementos naturais em diferentes espaços.  A palavra já diz tudo: biofilia vem do grego e significa ‘amor às coisas vivas’. Quer saber porque esse amor às coisas vivas é importante para a arquitetura?

Continuar lendo »

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp.