Do Colombo para a Colômbia

Fazendinhando realizará intercâmbio de conhecimento e gestão de comunidades em Bogotá

Autora: Ester Carro (@ster.carro)

São Paulo, 2021 – Uma comunidade vibrante e dinâmica, mas com diversas carências. Esse é o Jardim Colombo, na zona oeste de São Paulo, uma comunidade com cerca de 15 mil moradores e que num modelo de gestão horizontal e compartilhada, com o apoio de entidades públicas e privadas, construiu um movimento de regeneração territorial com desenvolvimento cultural, educacional e social, feito por e para os moradores, o Fazendinhando.

Liderado por Ester Carro, arquiteta e urbanista social que, com apenas 26 anos, já muda a história da Comunidade onde nasceu e vive, apoiada por seu pai, Ivanildo de Oliveira, líder comunitário e presidente da União dos Moradores, os líderes irão a Bogotá, na Colômbia, para capitanear novos aprendizados no modelo de gestão de projetos sociais local para trazer ao Brasil. Ao lado de Ester, estão aprovados para o intercâmbio Erik Luan, estudante de Saúde Pública na Universidade de São Paulo, e Kamilla Bianca, videomaker e fotógrafa.

“Um dos objetivos é ampliar o networking, conhecer diferenças que existem dentro da América Latina neste âmbito e entender como as transformações acontecem por lá. Serão 45 dias de muito aprendizado”, explica Ester Carro, presidente do Fazendinhando.

A imersão se dará junto à ONG Fundação Fundación Jesús El Buen Pastor, uma organização social que orienta suas atividades no planejamento, gestão e execução de projetos sociais para crianças. O intercâmbio foi construído e aprovado com intermédio da AIESEC, plataforma internacional que permite que os jovens explorem e desenvolvam seu potencial de liderança e tenham um impacto positivo na sociedade em diversos locais em todo mundo.

Registro de ação no Fazendinhando, no Jardim Colombo, em São Paulo

Ao chegar em Bogotá, o desafio de Ester, Erik e Kamilla será estruturar um projeto para a comunidade em que a Fundação Fundación Jesús El Buen Pastor atua. Requisitos prévios foram analisados antes da aprovação do intercâmbio, entre eles o conhecimento de gestão de projetos sociais aqui no Brasil.

Sobre o Fazendinhando

O Fazendinhando surgiu no final de 2017 com a missão de transformar um lixão em parque, já que a comunidade não possui nenhuma área verde comum, dando início à construção do Parque Fazendinha. O parque, ainda em obras, já proporcionava, além da área de convivência, atividades aos moradores. Com a chegada da pandemia, as obras e atividades tiveram que parar respeitando o isolamento social e o movimento deu início às ações de suporte às famílias diante da situação de vulnerabilidade de muitas delas.

Foi também em meio a tantos desafios impostos pela pandemia que novos projetos surgiram, como o Fazendeiras e o Fazendolar. O primeiro prepara as mulheres do Jardim Colombo para atuação na cozinha e na construção civil e o segundo conecta estudantes de arquitetura, engenharia, design e áreas afins com o Jardim Colombo, registrando o seu contato com a comunidade por meio de desenhos, fotografias, vídeos, textos, poesias, integrando assim a cidade formal com a cidade informal.

Dessa forma, o movimento Fazendinhando se fortalece e passa a ter três projetos fundamentais: Parque Fazendinha, Fazendeiras e Fazendolar.Saiba mais sobre o projeto acessando o site do projeto fazendinhando.org.

Compartilhe!

Deixe um comentário