Por que a educação física é a profissão do futuro?

Sumário

O que significa dizer que a Educação física é a profissão do futuro? A essa altura do campeonato você já deve saber muito bem que o mundo do trabalho está passando por mudanças radicais. Novos comportamento, desenvolvimento tecnológico, automação de processos, virada digital: são muitos os processos que estão transformando o mercado do trabalho.

O mundo já mudou e vai mudar ainda mais. A maioria das pessoas já entendeu que as profissões ligadas à área de tecnologia estarão entre as mais buscadas daqui para frente. Porém, existem outras áreas com um crescimento explosivo pela frente e ainda pouco exploradas.

Convidamos o professor Santiago Paes para explicar porque a Educação Física está entre as profissões do futuro – como afirma a Business Insider, por exemplo.

Confira o texto e prepare-se para o futuro!

O futuro do educador físico

Eu, como professor de educação física e nutricionista, sempre digo que a educação física é a profissão do futuro. Pode ter quem discorde, mas eu sustento meu posicionamento com evidências.

A primeira justificativa é a amplitude do mercado. O profssional de educação física pode atuar nos mais diferentes espaços, como por exemplo:

  • Escolas
  • Clubes
  • SPAs
  • Academias de ginástica
  • Academias de luta
  • Personal trainer
  • Condomínios
  • Resorts
  • Colônia de férias
  • Cruzeiros
  • Box de crossfit
  • Centros de reabilitação
  • Centros de saúde
  • Hospitais

E ainda existem muitas outras áreas!

Profissional fundamental para a saúde coletiva  

O campo de atuação do edicador físico é praticamente inesgotável. No entanto, vamos focar somente em uma das áreas: a saúde pública.

Uma população adoecida

Você sabia que 50% da população mundial está acima do peso ideal?

Isso significa que metade das pessoas do mundo está suscetível a desenvolver doenças cardiovasculares em função do sobrepeso. Não por acaso, doenças cardiovasculares são a principal causa de mortes no mundo todo.

Primeiramente, nós sabemos que a reeducação alimentar é a principal conduta associada ao emagrecimento, especialmente por ajustar o consumo das calorias alimentares diárias. Novos hábitos alimentares podem promover o déficit calórico e estimular o corpo a completar as calorias que não foram alcançadas com a alimentação.

Como há uma redução das calorias alimentares em função do déficit calórico, seu corpo tira essa energia das reservas de gordura.  Dessa maneira você reduz diária e progressivamente a quantidade de tecido adiposo estocada nas diversas porções de seu corpo. Sobretudo na região abdominal, cuja concentração está diretamente associada ao desenvolvimento de doenças que comprometem o metabolismo e a saúde como um todo.

 

Por que a educação física é a profissão do futuro? 

Você pode estar se perguntando, “ora então a dieta é a mais importante no processo de emagrecimento?”.

A resposta é não!

Sabemos que emagrecer é relativamente fácil: difícil mesmo é manter o peso perdido.

O corpo humano regula o metabolismo a partir da quantidade de tempo em que você se encontrar acima do peso. Ou seja, quanto mais tempo acima do peso, mais o seu metabolismo estará condicionado a manter esse maior peso.

Em resumo: sempre que o corpo emagrece, o cérebro emite sinais que tentam reaver o peso perdido!

“Poxa Santiago, você está me enrolando! Cadê o exercício físico nesse processo?”.

Calma, caro leitor! Aliás, a ansiedade é um dos problemas que atrapalham as pessoas que tentam emagrecer, viu?

Já a prática de exercícios físicos é comprovadamente capaz de melhorar os níveis de ansiedade! Esse, porém, não é o foco da nossa discussão. Caso você tenha interesse, confira esse texto sobre inatividade física na pandemia onde abordo o tema.

Como eu dizia, a manutenção do peso perdido é a parte mais difícil para quem luta contra a balança! Os estudos demonstram que as pessoas recuperam até 25% do peso perdido após o primeiro ano de emagrecimento. Já no segundo ano esse número pode chegar a até 50%.

Mas nem tudo está perdido, já que o ganho de massa muscular é um dos principais aliados contra o reganho de peso! De fato, estudos apontam que quanto maior a quantidade de massa muscular que você desenvolve a partir da prática de exercícios físicos, menor serão os valores de reganho!

Com um aumento de massa muscular satisfatório é possível manter o peso perdido. Por isso a prática de exercícios resistidos como musculação, pilates, crossfit e até mesmo yoga, são tão importantes.

E as taxas de sedentarismo?  

Você já sabe que a inatividade física é um dos principais fatores associados ao desenvolvimento de doenças cardiometabólicas. Alguns exemplos dessas doenças são:

  • Obesidade
  • Dislipidemia
  • Hipertensão arterial sistêmica
  • Diabetes melitus do tipo 2
  • Doença renal crônica

Mas isso não é tudo. Se observarmos as doenças incapacitantes associadas ao absenteísmo do trabalho, vamos entender porque a inatividade física é um  problema sério também econômico. Estudos apontam que 85% das pessoas no mundo já tiveram ou terão algum problema de coluna ao longo da vida!

Eu poderia usar esses dados para amedrontar as pessoas e usar o medo como incentivo para a prática regular de exercícios físicos, mas prefiro outra abordagem. Acredito mais no poder da auto-reflexão e humanidade!

Digo isso pois o professor de educação física deve entender que existem muitas questões associadas ao sedentarismo. Entre os fatores que levam à inatividade física estão:

  • Condições sociais
  • Condições ambientais
  • Práticas e crenças culturais
  • Variáveis psicológicas

Benefícios da prática de exercícios físicos

De toda forma, a prática de exercícios físicos é considerada a principal maneira de melhorar o funcionamento do corpo. Os benefícios são inúmeros, mas podemos destacar a eficácia do processamento da energia dos alimentos, a melhor capacidade metabólica e anti-inflamatória, além do  fortalecimento da musculatura esquelética.

Aliás, esse último benefício não só evita o desgaste natural que acontece nas articulações como também promove a liberação de substâncias que fortalecem ainda mais o metabolismo.

Em resumo: é fundamental manter o corpo em movimento para obter esses benefícios. E é aqui que o educador físico entra, porque todo esse processo precisa de acompanhamento profissional para ser efetivo e evitar lesões.

O papel do profissional de educação física é fundamental para que haja a avaliação quanto as limitações e o nível de aptidão física de quem necessita fazer exercício físico. Além disso há a identificação da melhor forma de exercício físico, monitoração das cargas de treinamento físico, seja musculação, exercício aeróbio, HIIT, crossfit e demais modalidades esportivas.

O que é preciso para que o profissional de educação física se destaque no mercado?

Certo, você já entendeu que a educação física é uma profissão do futuro e que existe um enorme mercado de atuação para o profissional. Mas o que o educador físico precisa para se destacar no mercado?

A resposta é muito simples: capacitação.

Quanto mais informação e conhecimento melhor, afinal o educador físico estará apto a resolver os problemas que as pessoas apresentam. Desde ajudar na decisão sobre qual a melhor atividade física para cada pessoa até avalaiar as limitações ortopédicas, socioeconômicas ou culturais que as impedem de fazer exercícios físicos.

São milhões de pessoas necessitando de bons profissionais de educação física, mas eles estão em falta! Sobretudo, é preciso querer ser um bom profissional. Se você deseja entrar na área, saiba que existem faculdades que compreendem essa necessidade e priorizam você como agente ativo no processo de aprendizado.

Esse é o futuro do ensino e também o diferencial entre os futuros profissionais de educação física.

É esse o profissional que se destacará no mercado: consciente, seguro, capacitado e autônomo!

Quer saber mais sobre nossa graduação em Educação Física?

Então confere a nossa página e vem jogar com a gente!

2 comentários em “Por que a educação física é a profissão do futuro?”

Deixe um comentário

Você também pode gostar de ler

Educação Física

I Workshop da Educação Física da Faculdade EnsinE: Abordagem Interdisciplinar no Tratamento Oncológico

No dia 15 de julho de 2022, a Faculdade EnsinE promoveu o primeiro evento científico da IES. Foi um evento intitulado “I Workshop da Educação Física da Faculdade EnsinE, onde o tema central foi a Abordagem Interdisciplinar no Tratamento Oncológico. O evento contou com o apoio institucional e foi organizado pelos discentes do 5º período

Continuar lendo »
Características do Empreendedor até o sucesso
Educação Física

10 características do empreendedor de sucesso

Para se obter sucesso, existe uma série de comportamentos empreendedores que vão orientar na direção do sucesso. Vamos ler nesse texto as dez principais Características Comportamentais do Empreendedor e, desta forma, aproximar a pessoa que deseja empreender do sucesso, seja na área de atividades físicas, da música ou qualquer área de atuação. Quem foi David

Continuar lendo »
Dia Mundial da Água
Educação Física

A importância da água para o planeta Terra e para o corpo humano

Nosso planeta é coberto em mais de 70% por água. E o nosso corpo também é constituído por mais de 70% de água. Você consegue imaginar sua vida com escassez desse recurso tão precioso? O ser humano, ou qualquer outra forma de vida, não sobrevive sem a água. Fato! Apesar da aparente “abundância”, 97% da

Continuar lendo »
Investidoras do futebol feminino do vasco
Educação Física

Time de futebol feminino do Vasco recebe dois grandes patrocínios

A professora de Educação Física da EnsinE e Empresária Fernanda Dias, CEO da startup Deixa Ela Treinar, marca de roupa esportiva para mulheres, e a investidora Carol Paiffer, CEO da Atom S/A, escola formadora de operadores para o mercado financeiro, são as estrelas de 2022 do futebol feminino do Vasco   Quem disse que mulheres

Continuar lendo »

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp.