Ergonomia: personalização dos projetos de arquitetura

Autora: Profª Drª Luciana de Lacerda

Se você pensa que aplicar a ergonomia em seu projeto é somente abrir um catálogo e escolher cadeiras e mesas ergonômicas, você precisa ler esse texto! Se você sabe que ergonomia é muito mais do que isso, vem ler também.

Primeiramente, ergonomia é o estudo da adaptação do trabalho ao ser humano.

Trabalho aqui é interpretado como todos os tipos de atividades humanas,  fazendo com que a ergonomia seja mais abrangente do que seu uso mais comum em empresas ou no trabalho com máquinas, por exemplo.

As atividades do dia a dia também podem ser pensadas pelos conceitos da ergonomia. Assim, os estudos ergonômicos que falo aqui ultrapassam manuais e normas.

Durante a quarentena, muitas pessoas ‘redescobriram’ suas casas ou tiveram que adaptar um cômodo para home office e não gostaram do que encontraram: espaços apertados, armários inacessíveis, luz inadequada, mesa com altura incompatível com a altura do usuário ou com a cadeira, etc.

Home Office
Home Office

Sabe o que faltava nesses espaços? ERGONOMIA, faltou a personalização do projeto ao usuário, às medidas do usuário, faltou adaptar os ambientes às tarefas do dia a dia.

A ergonomia no dia-a-dia

A ergonomia fornece conhecimentos sobre como as pessoas trabalham, qual a posição mais confortável e que causa menos desgaste, nos mostra a importância das medidas antropométricas para adaptar o projeto ao usuário. Então, nos ajuda a entender as atividades humanas e seus requisitos de projeto.

Então, com essas informações nós, arquitetos, engenheiros e design de interiores podemos elaborar projetos mais personalizados, voltados exclusivamente para cada cliente.

Diante de um mercado competitivo, o oferecimento de personalização dos projetos pode ser um diferencial para atender um púbico mais exigente que quer ou necessita de um projeto voltado para as suas necessidades individuais.

Por não se limitar a uma visão pontual e estática, a ergonomia pode dar diversas contribuições para o sucesso de um projeto personalizado.

Home Office com apoio ergonômico para notebook
Home Office com apoio ergonômico para notebook

A ergonomia estuda, por exemplo, o conforto ambiental, iluminação, ventilação, ruído, temperatura, mobiliário, usos das cores, postos de trabalho, organização do trabalho, percepção das informações entre outros aspectos como estresse ocupacional, fadiga e monotonia.

Além disso, estuda as minorias populacionais: idosos, obesos, crianças, pessoas com nanismo e pessoas com deficiência. Todos esses conhecimentos, quando aplicados, propiciam um projeto individualizado e diferenciado.

Apresentar soluções diferenciadas é um dos principais desafios para nós, arquitetos, engenheiros e design de interiores. Dessa forma, a ergonomia pode ser uma grande aliada para enfrentar esse desafio e nos tornar profissionais diferenciados e de sucesso.

Gostou do texto? Tem interesse por esse assunto? Quer aprender mais sobre ergonomia e acessibilidade? Vem ser aluno da pós Arquitetura e Design de Interiores: Tecnologia e Projeto. Nela você irá cursar a minha disciplina “Aspectos de acessibilidade, ergonomia e vigilância sanitária para projetos” onde abordo esse assunto e muito mais!

Compartilhe!

Deixe um comentário