O poder dos memes nas estratégias de marketing digital

No espaço da internet, nada se cria, tudo se apropria. Quando uma informação viraliza e passa a ser referenciada e apropriada com toques de humor, surge aí um meme.

O meme nada mais é do que uma brincadeira contextualizada. São fotos, vídeos e/ou frases de um determinado nicho que foram recriadas, ganhando assim, um novo significado. Não, o meme não surgiu no mundo online, mas graças a internet foi possível se popularizar.

Mas você sabia que esse fenômeno pode ser usado nas estratégias de marketing para gerar engajamento? Nesse post, vamos te ensinar como.

De onde veio os memes?

Apesar de ser muito popular hoje, o meme está inserido na nossa sociedade a décadas. O termo foi cunhado nos anos 70 pelo cientista Richard Dawkins em seu livro “O Gene Egoísta”.

Nele, o autor traça um paralelo entre cultura e o evolucionismo de Darwin. Assim como os genes vão sendo propagados de geração a geração, as ideias e comportamentos da nossa cultura se perpetuam através de seus replicadores, as pessoas.

O termo “meme” vem da palavra grega “mimeme”, que significa imitação. Isso porque, de acordo com o autor, os memes são de fácil reprodutibilidade, ou seja, as pessoas se identificam com um assunto, replicam socialmente, de maneira que se o próximo tiver interesse no tema, ele imita o processo e compartilha novamente.

Viu, existe meme antes da internet! Mas não dá para negar: a internet é o habitat para o meme se propagar.

Então, um meme seria um viral?

Apesar de serem semelhantes, meme não é viral, mas alguns virais podem ser memes. Ficou confuso? Calma que a gente te explica:

Conteúdo viral é aquele que gera grande repercussão na internet. Assim como o Covid-19 se espalhou pelo mundo em curto período de tempo, o viral é compartilhado milhões de vezes em questão de segundos. Vai do grupo da família de Whatsapp até o velho bate boca.

Só que ao compartilhar um viral, você não o altera. Apenas copia e cola o vídeo, foto e/ou texto no grupo da família, de amigos e colegas de trabalho. Já quando o assunto são os memes, a audiência muda da posição passiva para ativa, porque você é capaz de fazer sua própria versão de um meme que está bombando. Entretanto, isso não significa que o seu meme irá viralizar.

A capa do álbum do cantor de 1966, que tem seu nome como título, entrou para a galeria de memes brasileiros ao representar a dualidade de sentimentos presente nas redes. Conseguiu até valorizar o disco para quem coleciona vinil.

Memes nas estratégias de marketing

Com a possibilidade de viralizar e aumentar o alcance de uma marca, os memes vem sendo utilizados por diversas empresas como sua principal estratégia de mídia social. Afinal, o bom humor une as pessoas e pode ajudar a construir uma comunicação empática com seu público-alvo.

Pensa aqui com a gente, não é muito mais fácil dialogar com uma pessoa quando ela está descontraída? Se bem usado pela sua marca, os memes tem grande potencial de atração, podendo aumentar sua base de clientes e gerar identificação. Quer ver isso na prática? Vamos dar uma olhada em alguns exemplos de marcas que sabem usar os memes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A gigante do streaming, Netflix não apenas replica memes produzido por fãs, como também é uma fábrica de memes autorais. Conhecida por sua comunicação autêntica, a Netflix aproveita o timing de lançamento das suas produções para lançar memes próprios que engajem a audiência a comentar.

Lembra da Luiza? Aquela que foi para o Canadá. Tudo começou com uma propaganda em João Pessoa (PB) e acabou com uma avalanche de comentários, montagens e piadas sobre o assunto. A empresa aérea Decolar viu oportunidade de divulgar seus pacotes de viagem para o país.

Até a gente entrou na onda dos memes. Recentemente viralizou na internet um vídeo nada fofinho de duas irmãs disputando uma vela de aniversário. Diversas empresas brincaram com a rivalidade das pequenas para divulgar seus respectivos produtos e a gente que não brinca em serviço, entrou nessa também!

Como usar os memes na minha marca?

Pronto, agora que você já sabe o que é um meme e por que utilizá-lo, deve estar se perguntando como aderir na sua estratégia de marketing. Bom, antes de sair usando meme para tudo que é lado, é necessário estudar o perfil da sua empresa e entender qual linguagem combina melhor com o seu público-alvo.

Qual é o perfil da sua marca?

Você já se fez essa pergunta? É provável que você já saiba quem é o seu público-alvo e a sua persona, mas você tem na ponta da língua as crenças da sua marca? Elas vão ditar a forma como você se comunica com a sua audiência. Porque se um dos seus maiores valores for seriedade, talvez não vale a pena investir em um meme muito descontraído.

Por outro lado, também é importante entender como o seu público se comporta, analisar quais notícias eles se interessam, qual plataforma eles mais utilizam. A partir desse estudo fica mais simples criar uma estratégia de marketing, criar uma linguaguem própria e assim, escolher os memes que casam com tudo isso.

Produza no timing certo

Sabe aquele amigo que é sempre o último a adotar os memes e quando adota fica datado? Então, você não quer ser esse amigo. Por isso, é preciso estar monitorando as tendências, levando em conta o que está nos trending topics, quais são as hashtags do momentos e as conversas que estão bombando nas redes.

Dessa forma, ao encontrar um conteúdo em alta com potencial para virar meme, aproveite a deixa e adapte para a sua realidade.

Portanto, ao encontrar um conteúdo que está viralizando, veja se ele se encaixa no seu negócio e trate de adaptá-lo ao seu contexto, enquanto o assunto ainda está em alta.

Entreter é essencial

Rede social é sinônimo de diálogo. As pessoas estão nas redes para socializar e se entreter, logo ao apostar em um conteúdo descontraído você desarma o usuário e provoca empatia. Quando você fizer um conteúdo de fundo de funil – focado na venda – os usuários certamente estarão mais atentos ao seu post.

Atenção para as métricas

Sabe aquele meme “postei e sai correndo?” Não seja essa pessoa! Postagem requer planejamento e análise, ou seja não é só produzir o conteúdo, você precisa saber ler os resultados. Analise qual foi o alcance de sua postagem, como foi o engajamento, gerou identificação? As pessoas comentaram? Fazer esse estudo, é necessário para planejar os próximos passos.

Agora conta para gente, você já utilizou algum meme na sua estratégia de marketing? Como foi a experiência?

Compartilhe!

Deixe um comentário