4 dicas da neurociência para melhorar sua concentração

Sumário

Não podemos negar que o mundo está cada vez mais dinâmico e todos os dias recebemos enxurradas e de informações e o excesso de informação, faz com que o nosso cérebro busque um ponto de fuga, uma distração.

Estudos indicam que em média, uma pessoa adulta e saudável mentalmente, consegue se concentrar em algo por cerca de 20 minutos e realizar a mesma tarefa, por no máximo 60 minutos.

A partir desse tempo, o cérebro começa a buscar outros pensamentos e com isso, temos os momentos de distração.

Tudo ao nosso entorno se mostra maximizado em nosso cérebro, desde a base de conhecimento até mesmo o ambiente de trabalho. De certa forma, é até injusto acharmos um culpado, nossa rotina de trabalho está cheia de dificuldades, mas ao mesmo tempo que a tecnologia atrapalha, às vezes pode ser nossa aliada. Se usada com bom senso, esses recursos como aplicativos de gerenciamento e relaxamento podem nos ajudar na produtividade.

Na neurociência, conseguimos encontrar causas e respostas para essas situações de dependência da tecnologia e busca por fuga do mesmo.

Esses “entretenimentos”, custam caro para a saúde mental, causam um enorme prejuízo de tempo e energia. A cada intervalo, demoramos cerca de 23 minutos para voltar à nossa atividade original.

Como então manter o foco? Infelizmente não tem uma fórmula mágica.  As distrações só são minimizadas com a persistência e organização.

Mesmo assim, a neurociência traz algumas indicações fáceis de executar que podem auxiliar os mais dispersos. Confira:

  1. Divida sua jornada de trabalho em fatias

O cérebro é capaz de se concentrar em um único objetivo por 50 ou 60 minutos. Depois desse período, a atenção fatalmente vai para outro lugar.

A dica é trabalhar continuamente durante esse tempo, e então fazer essa interrupção de em média de 10 minutos para verificar  mensagens do celular, redes sociais ou a pausa para o cafézinho.

  1. Mantenha-se bem alimentado durante todo o dia

Trabalhar de dieta ou sem ter comido nada é uma péssima ideia para o seu cérebro. Isso porque a necessidade de atenção exige uma grande quantidade de energia.

Durante o trabalho, é aconselhável ter sempre algo para petiscar do lado: tanto para que tenha força suficiente no organismo para manter o foco, quanto para que a mente não se distraia com a fome. Basta uma barrinha de cereais ou um suco entre as principais refeições do dia.

  1. Ouça música (que você já conheça) 

Fones de ouvido podem ser um ótimo auxilio para manter o foco. Além de reduzir o ruído do ambiente em que você estiver, ouvir  uma música pode trazer bem-estar. Usando o bom senso, busque por músicas que você já conheça e que não sejam deprê, o ideal é que esse momento seja leve, prazeroso e que você não perca o foco.

Atenção para não se envolver demais com a trilha sonora, apenas relaxante. O fato de escolher uma música que você já conhece, elimina a possibilidade do cérebro tentar se conectar com o novo, até mesmo se para decidir de você gosta da música ou não.

Uma sugestão simples é montar playlists nos aplicativos de música, com no máximo 50 a 60 minutos de duração, já que esse é o tempo máximo em que conseguimos prestar atenção. Fazendo uma playlist com esse tempo, automaticamente, quando  a playlist acabar, você vai saber que essa será a hora de dar aquela pausa para o café.

  1. Elimine a bagunça e o desconforto

Espaços bagunçados como mesas de trabalho, são terríveis para o nosso cérebro. Isso acontece pois o sistema nervoso gasta mais energia tentado assimilar e encontrar as coisas, do que pensando sobre o assunto que você está proposto a trabalhar.

Em alguns casos, pode-se até dizer que o caos anda ladeado a criatividade e inovação. Mas, o seu propósito nesse momento é finalizar a tarefa, então, a sugestão é sempre melhor manter sua mesa limpa e organizado.

Ergonomia, ou melhor, a falta dela, pode causar distrações. Se alinhe corretamente na cadeira ou sofá, coloque o computador sobre a mesa ou algum suporte.

 

Deixe um comentário

Você também pode gostar de ler

Educação Física

I Workshop da Educação Física da Faculdade EnsinE: Abordagem Interdisciplinar no Tratamento Oncológico

No dia 15 de julho de 2022, a Faculdade EnsinE promoveu o primeiro evento científico da IES. Foi um evento intitulado “I Workshop da Educação Física da Faculdade EnsinE, onde o tema central foi a Abordagem Interdisciplinar no Tratamento Oncológico. O evento contou com o apoio institucional e foi organizado pelos discentes do 5º período

Continuar lendo »
Educação

Entenda o que é metodologia de ensino e porque a nossa é especial.

A metodologia de ensino é o coração de todo projeto de educação. É a partir dela que as diferenças acontecem. Cada modelo cria um processo de aprendizagem próprio e esse, por sua vez, permite aos estudantes desenvolvimentos distintos. Nesse texto, você vai entender o que é metodologia de ensino e como funciona o modelo adotado

Continuar lendo »
folha em branco, caneta e boné sobre a mesa
Educação

Como escrever uma boa redação?

Se você é daquelas pessoas que sente calafrios diante de uma  folha em branco não se preocupe: nesse texto você vai aprender como escrever uma boa redação! Escrever uma boa redação pode ser mais complicado do que parece. Na hora do aperto, é muito comum que as pessoas procurem dicas e fórmulas que ajudem nessa

Continuar lendo »
NEUROPSICOPEDAGOGIA
Educação

Pós-Graduação promove aula de Estágio Psicomotricidade Transtornos na Aprendizagem

Pós-Graduação promove aula de Estágio Clínico, Psicomotricidade na prática pedagógica e aula de Transtornos na Aprendizagem O primeiro final de semana do mês de Abril será marcado por grandes aulas no curso da Pós-Graduação em Neuropsicopedagogia Clínica e Institucional, coordenados pela educadora Heloísa Delage, pela Faculdade EnsinE. A terceira turma, que iniciou em 2020, se

Continuar lendo »

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp.