Jovem estuda matemática em um quadro negro

Por que estudar matemática está na moda?

O QUE VOCÊ VAI LER

Estudar matemática faz bem pro bolso: com salários 119% maiores que a média dos demais trabalhadores, a disciplina está caindo nas graças de empresas e profissionais em busca de boas oportunidades

Matemática. Tem gente que só de ouvir a palavra já vira o olho, faz cara feia e solta um gemido.

O trauma dos brasileiros em relação à matemática tem muitos fatores e culpados: passa pela formação dos professores, uma didática maçante em sala de aula e chega até a uma certa cultura que debocha do pensamento abstrato. Pergunte a qualquer estudante de ensino médio e você vai descobrir que a maioria ama odiar números, contas e funções.

E nada poderia ser pior do que isso. Tanto para o futuro profissional desses estudantes, quanto para o país.

Leia também

As profissões mais bem pagas no Brasil

O que fazer com a nota do ENEM?

Como se tornar um profissional disputado no mercado?

Como escolher a faculdade certa quando o futuro é incerto?

Matemática x PIB

Os estudantes brasileiros têm um histórico de péssima perfomance na disciplina e ficam muito aquém do resto do mundo. Ainda assim, quase 5% do PIB nacional vem de profissionais da matemática.

É muito, mas é pouco. Afinal, em países desenvolvidos esse percentual chega a 18%. Logo, poderíamos dizer que quanto menos gostamos de matemática, mais pobres ficamos. Por isso a hora de pais e escolas puxarem um freio de arrumação para mudar esse nojinho é agora. Estudar matemática deveria ser uma das prioridades do país.

De fato, um artigo de 2015 do Instituto de Tecnologia da Georgia (DICORRADO, KELLY e WRIGHT) já sugeria que há uma associação direta entre a qualidade da educação em matemática e ciências e o desenvolvimento econômico de um país. E isso deveria ser um sinal de alerta para todo nós.

A matemática contribui para o desenvolvimento econômico de um país fornecendo ferramentas analíticas para tomada de decisão eficiente em finanças e gestão de riscos, além de impulsionar a inovação tecnológica através de áreas como ciência de dados e inteligência artificial.

Matemática nas escolas brasileiras

O último PISA – acrônimo de “Programme for International Student Assessment”, em português “Programa Internacional de Avaliação de Estudantes” – revelou um cenário preocupante, mas que já conhecemos há tempos: nossos estudantes vão de mal a pior em todas as áreas avaliadas.

O PISA avalia o desempenho de estudantes de 15 e 16 anos e é realizado a cada três anos pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) em 81 países, entre membros e parceiros da organização. O Brasil aparece em 65º lugar quando avaliado o desempenho em matemática dos estudantes.

Esses resultados não são nada animadores para o crescimento da nossa economia nem para o futuro profissional desses estudantes. No entanto, parece que algumas pessoas já estão acordando para a centralidade da matemática nesses tempos onde tudo são dados, dígitos e algoritmos.

Estudar matemática está na moda?

Um estudo recente realizado pelo instituto Itaú Social em parceria com o IMPA (Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada) ressalta a crescente demanda no mercado por profissionais qualificados nessa área.

De acordo com o estudo, os profissionais da matemática são altamente valorizados. Não apenas por suas habilidades em realizar cálculos complexos, mas também por sua capacidade de pensar de forma abstrata e encontrar soluções para problemas diversos. No entanto, mesmo que os empregadores estejam loucos atrás de matemáticos, o número de pessoas formadas nessas áreas no Brasil ainda não está conseguindo suprir essa demanda crescente.

O texto, por sinal, comprova a relação entre a fluência em matemática de um país e sua riqueza interna. Embora sofra com a falta de profissionais formados na área, uma parte significativa do PIB brasileiro é contruído por esses profissionais. Ao todo, 4,6% da riqueza produzida no país vem da matemática.

Precisamos de mais matemáticos

Marcelo Viana, diretor-geral do IMPA, enfatiza que as ciências matemáticas desempenham um papel fundamental no desenvolvimento de novas tecnologias, como algoritmos e ciência de dados, que têm um impacto significativo na economia atual.

Por outro lado, o texto também aponta para a necessidade de mais estímulo público e privado para ampliar a formação na área da matemática. Iniciativas que demonstrem como modelos matemáticos e algoritmos estão por trás de grandes avanços, como o combate a epidemias e o progresso da computação, são essenciais.

Ciências matemáticas são essenciais para desenvolver novas tecnologias, como algoritmos e ciência de dados, fornecendo os fundamentos teóricos e métodos analíticos necessários para a inovação tecnológica.

Quem faz matemática pode trabalhar onde?

Profissionais formados em bacharelado ou licenciatura em matemática têm uma variedade enorme de empregos onde pode atuar. Todo, aliás, pagam muito bem. Afinal as habilidades analíticas e a complexidade do pensamento abstrato desenvolvidos na faculdade de matemática são competências muito valorizadas no mundo do trabalho de hoje.

Quem faz matemática pode trabalhar em várias áreas, como por exemplo:

  • Pesquisa acadêmica – Os matemáticos podem trabalhar em universidades e instituições de pesquisa, conduzindo estudos teóricos e aplicados em várias disciplinas da matemática.
  • Análise de Dados – Com o crescimento da análise de dados em várias indústrias, os matemáticos são frequentemente contratados para analisar grandes conjuntos de dados, identificar padrões e fornecer insights para tomada de decisão.
  • Desenvolvimento de Inteligência Artificial (IA) – Matemáticos desempenham um papel fundamental no campo da IA, onde aplicam técnicas matemáticas avançadas, como álgebra linear, cálculo, teoria dos grafos e probabilidade. Isso tudo é necessário para desenvolver algoritmos de aprendizado de máquina, redes neurais e sistemas de IA que podem realizar tarefas complexas, como reconhecimento de padrões, processamento de linguagem natural e tomada de decisão autônoma.
  • Análise financeira – Instituições financeiras empregam matemáticos para realizar análises quantitativas, modelar riscos, prever tendências financeiras e desenvolver estratégias de investimento.
  • Educação – Matemáticos podem optar por seguir carreira acadêmica ou lecionar em escolas de ensino médio e superior. Ótimo para quem deseja compartilhar o conhecimento e a paixão pela matemática com os alunos. O Brasil precisa de professores de matemática.
  • Desenvolvimento de software – Empresas de tecnologia frequentemente contratam matemáticos para desenvolver algoritmos, resolver problemas computacionais complexos e projetar modelos matemáticos para aplicativos e softwares.
  • Consultor – Os matemáticos podem trabalhar como consultores em uma variedade de indústrias, ajudando empresas a resolver problemas específicos usando análises estatísticas e modelos matemáticos.

Quais as vantagens de estudar Matemática?

Estudar matemática oferece diversas vantagens. Além de desenvolver habilidades analíticas, ela estimula a criatividade ao desafiar o cérebro a encontrar soluções inovadoras para problemas complexos. Ela é a base para inúmeras descobertas e invenções que moldaram o mundo moderno.

E quem ainda vira a cara e fica irritado quando tem que lidar com números deveria repensar essa relação com a matemática. Porque ela está presente em tudo. Pense bem. Dos carros aos videogames, das redes sociais aos motoristas de aplicativo, dos filtros nas fotos às recomendações de filmes nas plataformas de streaming: por trás de tudo tem matemática.

“A matemática é pura e simplesmente o fundamento da grande maioria dos avanços tecnológicos ocorridos nas últimas décadas. No período entre os séculos 16 e 19, a matemática foi, em larga medida, impulsionada pelas necessidades da física e suas respectivas aplicações. Na segunda metade do século 20, tornou-se o motor de avanços de vanguarda como a computação, a tecnologia da informação e a inteligência artificial. Por isso, no século 21, ela ocupa uma posição transversal a toda a ciência e a tecnologia. E essa contribuição só vai continuar aumentando.”

Marcelo Viana, Diretor-geral do Instituto de Matemática Pura e Aplicada¹

Em resumo, estudar matemática não apenas oferece oportunidades de carreira promissoras em um mercado em crescimento, mas também desenvolve habilidades cognitivas valiosas. Além disso, oferece uma compreensão fundamental para diversas áreas da vida profissional e pessoal.

A conta final é simples: quanto mais matemática, mais crescimento. Quem diz são os números. E, goste ou não, todo mundo sabe sabe que os números não mentem.

¹ Entrevista de Marcelo Viana para Wallace Cardozo no Instituto Itaú Social

Deixe um comentário

Você também pode gostar de ler

Jovem estuda matemática em um quadro negro
Matemática

Por que estudar matemática está na moda?

Estudar matemática faz bem pro bolso: com salários 119% maiores que a média dos demais trabalhadores, a disciplina está caindo nas graças de empresas e profissionais em busca de boas oportunidades Matemática. Tem gente que só de ouvir a palavra já vira o olho, faz cara feia e solta um gemido. O trauma dos brasileiros em relação à matemática tem muitos fatores e culpados: passa pela formação dos professores, uma didática maçante em sala de aula e chega até a

Continuar lendo »

Funcionamento durante o recesso de Páscoa

A partir de quinta, dia 28, todos os nossos setores estarão em recesso. Retornaremos na segunda-feira, dia 1º de abril (é verdade)!

Aproveite o feriado com alegria e chocolates!