7 tipos de transtornos de personalidade

Conheça os 7 tipos de transtornos de personalidade mais comuns e que um Neuropsicopedagogo pode ajudar

No curso de Neuropsicopedagogia é comum encontrarmos pacientes com transtornos de personalidade. Seja criança, adulto ou idoso, com observação, diagnostico e tratamento é possível identificar e tratar certas patologias.

Os transtornos são associações de distúrbios psíquicos que têm como característica um padrão de comportamento, pensamentos e sentimentos que, geralmente, são diferentes de um senso comum social.

Os transtornos de personalidade podem ter 3 classificações, levando em consideração as ações e reações de uma pessoa.

  • Suspeita: transtorno paranóide, esquizóide e esquizotípico;
  • Emocional e impulsivo: transtornos antissocial, borderline, histriônico e narcisista;
  • Ansiedade: transtorno evitativo, dependente e obsessivo-compulsivo.

Naturalmente, os transtornos de personalidade acarretam uma dificuldade de assimilação e absorção, com situações e pessoas, causando em alguns casos,  problemas ou limitações nos relacionamentos sociais.

Conheça 7 transtornos mais comuns relatados na neurociência:

1. Personalidade narcisista

A pessoa cujo o diagnóstico foi de transtorno de personalidade narcisista identifica-se por um enaltecimento e valorização por si próprio.

Os narcisistas são egocêntricos e sentem que devem ser tratados de forma diferenciada e positiva por parte dos outros.

Gostam de obter proveito de outras pessoas para atingir os seus próprios objetivos.  Têm falta de empatia e não conseguem entender os sentimentos alheios.

2. Personalidade borderline

O transtorno de personalidade borderline, ou síndrome de borderline, tem como característica principal a instabilidade nos relacionamentos entre pessoas.

Normalmente, tem trocas de humor repentinas e são impulsivas.

Geralmente, a pessoa com esse transtorno de personalidade tem relacionamentos instáveis e intensos.

No entanto, rapidamente sugerem pensamentos que julgam as outras pessoas como boas ou más.

3. Personalidade antissocial

Uma pessoa com a personalidade antissocial, também conhecido como sociopata, pode ser diagnosticado no período infância.

Um comportamento muito comum é o desrespeito e a violação dos direitos dos outros. Não há um consenso entre o certo ou errado, feriando assim, normas sociais.

É comum que a pessoa com transtorno de personalidade antissocial tenha prazer em enganar, mentir ou iludir as outras pessoas. Além disso, é impulsiva e agressiva, em certos casos podem ser agressivas e colocar a integridade física delas e de outras pessoas em risco

4. Personalidade evitativa

Também conhecida como uma pessoa “esquiva”, pessoas com personalidade evitativa, têm como característica a timidez excessiva e fuga de interações sociais.

O indivíduo com esse transtorno de personalidade geralmente não gosta de  realizar atividades interpessoais, devido ao medo de ser rejeitado, criticado ou desaprovado.

Por esses motivos, é comum que fujam de relacionamento interpessoal e não assumam riscos e se envolvam em novas atividades em grupo.

5. Personalidade obsessivo-compulsiva

O transtorno de personalidade obsessivo-compulsiva, mais conhecido como TOC, é caracterizado por dois tipos de comportamento:

  • as obsessões, que são pensamentos recorrentes e persistentes por algo, foco em um assunto apenas;
  • e as compulsões, que são comportamentos mentais com grandes repetições, como lavar as mãos frequentemente, organizar objetos ou verificar fechaduras várias vezes.

O medo é sempre o pano de fundo para o gatilho desse transtorno. Com isso, a pessoa que tem TOC, apresenta uma preocupação excessiva, podendo desencadear o surgimento de ansiedade.

6. Personalidade paranóide

Quando se diz que a pessoa é paranoica, é necessário refletir sobre o que é paranóide. O paranóide tem como principal característica uma desconfiança excessiva.

Tudo é suspeito em relação aos outros, pensando sempre nas intenções que são sempre interpretadas como maldosas.

Este transtorno geralmente surge em idade adulta, podendo ser consequência de fatores hereditários ou alguma vivência psicotraumática na infância.

Geralmente, a pessoa não confia e suspeita de outras pessoas, sentindo que está sendo enganada mesmo que não existam motivos.

Por isso, é comum questionar constantemente a lealdade de amigos e colegas. Além disso, o paranóide é considerado uma pessoa que não expressa afeto.

Tem também a tendência a guardar rancor, não perdoar com facilidade e receber habitualmente as atitudes dos outros como ataques. Reage sempre com muita raiva, irritação e hostilidade.

7. Personalidade dependente

Quem tem o transtorno de personalidade dependente tem como característica uma falta de autoconfiança, visão limitada de si.

Geralmente, a pessoa tem uma maior dificuldade em tomar decisões e precisam que os outros assumam responsabilidade pelas principais áreas da sua vida.

A dificuldade para discordar dos outros, com medo de perder apoio ou aprovação, o que a torna mais vulnerável à abusos e explorações.

Além disso, a pessoa com personalidade dependente sente dificuldade para iniciar projetos ou fazer coisas por conta própria, por falta de autoconfiança, energia ou motivação.

Tem ainda uma necessidade extrema de receber carinho e apoio, e sente desconforto ou desamparo quando está só. Por isso, busca urgentemente um novo relacionamento como fonte de carinho e amparo, quando o atual termina.

 

 

Deixe um comentário

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp.