Dia da mulher é comemorado com música e surpresas

Data foi comemorada com apresentação de coral e muitas surpresas para as alunas

O Dia Internacional da mulher não poderia passar em branco pela EnsinE! Uma das datas mais importantes e simbólicas mundialmente, foi comemorada no último sábado (7) pela Faculdade. A comemoração foi feita no primeiro dia de aula do curso de pós-graduação em Neuropsicopedagogia. Os mais de 70 alunos presentes desfrutaram da apresentação do coral Renovart da Acispes e de um coffee break especial. O coral, composto em sua maioria por mulheres, cantou e encantou a todos os presentes com músicas que falavam sobre amor e amizade.

Alunas atentas a apresentação do coral

De acordo com a regente do coral, Glaucia Ladislau, as apresentações são sempre pensadas para trabalhar com o lúdico e fazer as pessoas refletirem sobre a importância da alegria. “A maioria dos integrantes do coral é formado por mulheres que estão em tratamento do câncer ou que já superaram a doença. Queremos levar leveza e fazer com que as pessoas tenham a certeza que tudo pode dar certo, é só confiar”, explica Gláucia. Inclusive, a maestrina, ressaltou o carinho que tem pela Ensin.E. “Meu filho estuda na Faculdade de Educação Física e simplesmente adora! É incrível observar como ele está engajado e feliz cursando a graduação”. 

Após a apresentação, o mantenedor e coordenador pedagógico da Instituição, Vitor Hugo Rangel, falou aos presentes. “Hoje é um dia muito importante para a EnsinE! Agora, além dos nossos cursos de pós-graduação também temos nossa graduação em Educação Física! É uma grande alegria observar que nossas turmas não param de crescer e que vocês estão satisfeitos”. O coordenador continuou, “É importante vocês terem a certeza que sempre poderão contar conosco. Aqui na Ensin.E nosso objetivo é acompanhar todos os passos dos alunos.” finalizou.

Confraternização torna-se momento oportuno para networking e parcerias

Os alunos presentes puderam participar de um momento de confraternização com o oferecimento de um coffee break especial. Durante o café muitas conversas e networking. “Esse momento é fundamental para os alunos. Assim eles podem se conhecer melhor, fazer contatos e inclusive parcerias profissionais. Hoje foi um momento muito especial para as alunas. Não é em toda faculdade que elas recebem mimos e homenagens.”, pontuou o coordenador de ensino da instituição, Sérgio de Carvalho.

Alunos reunidos durante a confraternização.

Os momentos de confraternização e cafés especiais são recorrentes na Ensin.E. De acordo com a diretoria é uma forma de motivá-los e descontraí-los para encarar o estudo de forma mais leve. “Nosso alunos são parte fundamental da nossa organização. Queremos tornar as aulas momentos memoráveis e de oportunidade.”, explica Vitor Hugo.

Kit pelo dia da mulher foi elaborado pensando no empoderamento profissional feminino

Flores? Bombons? Nada disso! A EnsinE criou um kit pensando na mulher moderna. Aquela que concilia trabalho, estudo, filhos, relacionamento. Ou seja, a mulher multitarefa que está preparada para enfrentar os desafios. As alunas foram presenteadas com um bloco de anotações personalizado, um marcador de livro e um ticket de desconto na loja Índias do Brasil e um cartão da Carta Curinga.

As alunas ficaram encantadas e felizes com a surpresa. “Eu adorei o kit! Nós mulheres queremos presentes com utilidade, que retratem nosso ritmo de vida. A EnsinE como sempre arrasou.”, afirma a Psicopedagoga e aluna do curso de Neuropsicopedagogia, Roberta Reis.

Kit fornecido pelo Dia da Mulher.

Dia Internacional da Mulher: origem e história

A origem do Dia Internacional da Mulher está repleta de controvérsias. Alguns associam o surgimento da data com a greve das mulheres que trabalhavam em Nova York na Triangle Shirtwaist Company e, consequentemente, ao incêndio que ocorreu em 1911.

Já outros, indicam que ela surgiu na Revolução Russa de 1917, a qual esteve marcada por diversas manifestações e reivindicações por parte das mulheres operárias.

No dia 08 de março de 1917 cerca de 90 mil operárias russas percorreram as ruas reivindicando melhores condições de trabalho e de vida, ao mesmo tempo que se manifestavam contra as ações do Czar Nicolau II.

Esse evento, que deu origem à data, ficou conhecido como “Pão e Paz”. Isso porque as manifestantes também lutavam contra a fome e a primeira guerra mundial (1914-1918).

Além disso, em decorrência de um mal entendido feito por jornais alemães e franceses, foi criado um mito em torno do dia 8 de março de 1857, quando supostamente teria acontecido uma greve, que na verdade não ocorreu.

Ainda que existam diferentes versões sobre a origem da data, ambos os movimentos tinham o objetivo de alertar sobre o estado insalubre de trabalho que as mulheres estavam sujeitas.

Destacam-se aqui, as longas jornadas de trabalho e os baixos salários que recebiam. Portanto, a luta dessas operárias focava na busca de melhores condições de vida e trabalho, além do direito ao voto.

Diante desse panorama, a criação de um dia dedicado à luta das mulheres foi sendo delineada por manifestações que ocorreram concomitantemente nos Estados Unidos e em diversas cidades da Europa em finais do século XIX e início do século XX.

Curiosidades sobre o Dia da Mulher

  • 05 de setembro é comemorado o “Dia Internacional da Mulher Indígena” instituído em 1983. A data é uma homenagem à mulher quéchua Bartolina Sisa, esquartejada durante a rebelião anticolonial de Túpac Katari, no Alto Peru (atual Bolívia).
  • 25 de Novembro é comemorado o “Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher” instituído em 1981, no “Primeiro Encontro Feminista da latino-americano e do Caribe”, e oficialmente adotado pela ONU em 1999. A data marca o assassinato das revolucionárias dominicanas “Irmãs Mirabal”.
  • 25 de julho é comemorado o “Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra”. A data, instituída em 2014, é uma homenagem à líder quilombola que viveu no Brasil no século XVIII.
  • Em 1908, em Nova York, cerca de 15 mil mulheres marcharam reivindicando, dentre outros direitos, o do voto. Elas desfilaram segurando pães e rosas, uma vez que o pão representava a estabilidade econômica, enquanto as rosas significavam melhor qualidade de vida. Por isso, esse movimento ficou conhecido como “Pão e Rosas”.
  • A Marcha Mundial das Mulheres (MMM) é um movimento feminista internacional que surgiu em diversos países no dia 8 de março de 2000, Dia Internacional da Mulher .
  • Em 2010 no Brasil, a Marcha Mundial das Mulheres (MMM) foi representada pela ação de 3.000 mulheres que caminharam, durante 10 dias 120 km, de São Paulo a Campinas.

 

 

Compartilhe!

Deixe um comentário

Estamos atendendo pelo WhatsApp

Seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, estamos trabalhando de home office temporariamente. Se precisar de atendimento, pode nos enviar um WhatsApp que responderemos o mais breve possível!